Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

"RAGTIME" de E.L. Doctorow

E. L. Doctorow.jpg E.L. Doctorow sentia a necessidade imperiosa de  escrever mas não sabia sobre o quê. Diante de si quedava-se uma parede vazia. Começou a escrever sobre a parede vazia. Depois ligou a parede à casa construída em 1900 e depois à rua onde se situava e posteriormente à vila de New Rochelle,  que a abrangia e, por fim, à época em que a casa foi construída.

 

Lembrou-se de uma greve da indústria têxtil que ali acontecera por esses tempos e que se tornou  violenta a ponto de fazer jorrar muito sangue. Isto tudo se passava enquanto Scott Jopllin produzia a maravilha musical, um estilo sincopado a que chamaram ragtime do que resultou que um pianista negro seguidor de Jopllin  e que enriqueceu como concertista no Harlem, N.Y,  comprasse um dos primeiros Ford T produzidos por Henry Ford que seria vandalizado num gesto de raiva dos bombeiros de New Rochelle que, ao tempo, ainda acorriam aos  incêndios com carros puxados por cavalos.

 

Assim foi que Doctorow, especialista em escrever biografias de pessoas que nunca existiram, imaginou uma família daquele tempo que teria habitado a casa onde ele agora residia e sofrera  tais dramas. Posto isto, a sua prosa começou a fluir como água na bica da fonte. Afinal havia muito para contar e  Doctorow acabou por produzir um clássico da literatura americana: o Ragtime.

 

RAGTIME.png

 

No livro  inova  na medida em que combina ficção com história e traz  as figuras que dominaram a época e tornaram irreversível o século americano. Põe em cena os "baron robbers" do tempo, o grande financeiro J. P. Morgan, que ao liberalismo de Adam Smith opôs o monopolismo - "a melhor maneira de lidar com a concorrência é comprá-la"; os Carnegies, os Fricks e os Rockefellers que seguiram os seus conselhos e criaram os gigantescos  trusts do tempo. Também nos fala de Henry Ford, personagem que Morgan, fervoroso adepto da Prisca Theologia, considerava providencial, promotor de viragem irreversível na marcha do progresso humano por ter conseguido "mostrar que os homens são permutáveis, tanto quanto as peças de qualquer máquina". E pelo meio, Doctorow mete Emma Goldman, a filósofa anarquista e Harry Houdini, o mágico que ninguém conseguiu prender ou imobilizar e ainda o obscuro  criador dos bonecos animados.

 

E assim, lança-nos num mundo fascinante, no caldeirão onde se criou o capitalismo dito "liberal" que haveria de trazer tanto progresso a par com tanto sofrimento à humanidade, no decurso do século XX... 

 

Setembro de 2015

Luís Soares de Oliveira.jpg 

Luís Soares de Oliveira

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D