Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

NÓS, OS FILHOS DOS VENTOS CÁLIDOS – 7

 Sabedoria - característica de uma pessoa sábia, com um conhecimento extenso de várias coisas, instruída, que tem senso comum e se comporta conformemente ao que a sociedade dela espera.[i]

* * *

Da vulgata dos ditos populares, extraio que «viver não custa, o que custa é saber viver».

Mais rebuscadamente, diz-se que, quando não se pode discutir uma situação, a sabedoria aconselha a extrair dela o melhor partido possível.

* * *

Era a débâcle, chegara a hora de mostrarmos se eramos dignos do epíteto grego, era agora ou nunca que mostraríamos se tínhamos ou não sabedoria e se ela serviria ao cenário da sovietização de Lisboa. Ainda a palavra não estava no nosso léxico mas o stress já por cá andava aos gritos dos funcionários do Partido Comunista trajando à proletária, ao sequestro da Assembleia da República lembrando o incêncio do Reichstag e equivalente significado político, a ditadura, a reivindicação da unicidade sindical, as nacionalizações sequentes a inventonas sobre inventonas, o aviltamento dos valores burgueses, a glória dos do proletariado, o nivelamento por baixo naquilo a que só os comunistas chamam «democracia». Tudo, com o apoio duma facção militar em que uns tantos não queriam reconhecer que tinham cavado a tumba da Nação e por outros que estavam mesmo convencidos da validade da traição. Os dessa facção ainda hoje, passados 40 e tal anos, continuam a não perceber que a alternativa era a de se considerarem traidores ou marionetas - mas é claro que ainda estão a tempo de fazerem a opção que melhor lhes sirva. E não venham para cá com a desculpa de que tinham que assumir a missão que cabia aos políticos encontrando uma solução para o problema colonial porque era sabido que essa discussão estava em curso à escala nacional dentro e fora dos círculos oficiais. Simplesmente, o golpe de Estado comunista não era compatível com essa espera, havia que precipitar os acontecimentos e foi isso que essa facção fez. E não venham também com essas loas da «liberdade, liberdade» porque ao 25 de Abril de 1974 a liberdade conquistada foi a que os comunistas adquiriram para poderem mandar prender quem se lhes opunha.

A liberdade, essa sim, é um conceito unicitário mas só chegou a Portugal em 25 de Novembro de 1975 depois da facção dos traidores ter sido neutralizada por militares não traidores nem imbecis e depois de nós, os burgueses cosmopolitas, termos assumido que não nos competia temer.

Este avanço para a luta política foi a primeira prova da nossa sabedoria não olhando a pormenores e juntando-nos todos do lado ocidental da barricada da Democracia; os detalhes ficariam para quando Portugal estivesse a salvo da garra soviética. E foi em torno de Mário Soares que fizemos frente à opressão e a vencemos.

Mário Soares poderá ter tido muitos pontos de vista diferentes de muitos de nós mas que ninguém lhe negue esta «paternidade da Democracia» em Portugal. Nós demos a presença do corpo mas foi ele que deu a cara.

Mesmo assim, a sabedoria continuaria à prova…

(continua)

Maio de 2019

Henrique Salles da Fonseca

 

 

 

 

 

[i] - Por adaptação de https://www.significados.com.br/sabedoria/

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D