Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

NÓS, OS FILHOS DOS VENTOS CÁLIDOS - 2

 

 

É em nome das utopias que se cometem as maiores atrocidades; é em nome do “homem novo” que se chacinam os inocentes; são a surpresa e o estado de choque que impedem as vitimas de atempadamente aniquilarem os verdugos.

     ***

Ainda não foi desta que o Bem venceu o Mal. E, contudo, não teria sido difícil se tivessemos conseguido banir a inveja do léxico e das atitudes humanas.

Propositadamente, não me refiro aos pecados capitais nem às virtudes teologais numa sociedade distanciada   das religiões. Seria prégar no deserto para as pedras ou nas margens do Adriático para os peixes de Santo António. Uma sociedade laicizada precisa de uma Moral e de uma Ética laicas, não de conceitos gnósticos que não prossegue ou que até persegue. Por isso me restrinjo à inveja cujo desaparecimento nós, os filhos dos ventos cálidos, não conseguimos banir.

E também não conseguimos afirmar uma base comum de conveniência que servisse todo o leque de alternativas de bem comum, a de fazer o bem sem olhar a quem.

- O que é que eu posso fazer a teu favor sem o prejudicar a ele, esse terceiro ausente?

- O que é que nós podemos fazer por vós sem os prejudicar a eles, esses que nem sequer conhecemos?

Numa sociedade laica não interessa saber se foi Buda ou Cristo que disseram aquilo; o mal foi não termos sido nós a dizê-lo e a praticá-lo. Pelo contrário, fomos nós que deixámos que as gerações seguintes à nossa se empenhassem no “carpe diem”, elevassem o ter em prejuízo do ser, se entregassem ao hedonismo.

Apesar de tudo, ainda preservámos o conceito do Bem em torno de algo como a compaixão, a tolerância, a concórdia…

Mas há mais…

 

(continua)

 

Maio de 2019

 

                       Henrique Salles da Fonseca

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D