Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

NATAL

 

Canito.jpg

 

 

Todos os anos temos que parar uns momentos, reflectir, meditar, rebuscar no fundo da memória as lembranças de todos os amigos, os que ainda estão entre nós e os já que nos aguardam lá... onde quer que seja.

 

Junta-se a família, ou só parte dela, muitos ausentes, longe, trocam-se uns presentinhos que mais não significam do que “não me esqueci de você”, come-se o peru (apesar de estar caríssimo!) mas e sempre presente a sensação de que nos falta algo, alguém.

 

Os bonitos cartõezinhos de B.F., que estão a cair em desuso com a Internet, distribuem abraços e votos de um melhor ano, boa saúde e disposição, vivem-se umas horas de ilusão, que cada um não quer desperdiçar, sabendo no entanto que o próximo ano não vai ser melhor em coisa alguma.

 

O pseudo-laicismo leva-nos a dar razão a Nietzsche quando disse “Deus está morto, somos nós os seus assassinos”. E não nos podemos reabilitar?

 

Poucos celebram em primeiro lugar o nascimento do Menino que nos trouxe a Boa Nova, raro haver momentos de meditação colectiva para que cada um aprofunde o sentimento do verdadeiro Natal, a maioria não saberá porque enfeita a árvore com uma estrela no topo, porque o que impera hoje é uma grande festa, leia-se farra do comércio por todo o mundo, que aproveita a quadra para vender tudo a preços inflados porque... é Natal.

 

Esta deveria ser uma mensagem de esperança, sobretudo de votos de muita paz, e se ela está a ser destruída por esse mundo todo, que guardemos a paz interior, que só cada um consegue encontrar quando a procura.

 

Assim mesmo vai um forte abraço para todos, família, amigos e até para aqueles que nos consideram inimigos. Talvez, talvez, se estes aceitarem o abraço alcançaremos mais depressa a tão desejada PAZ.

 

Dezembro de 2014

 

Francisco Gomes de Amorim, Junho 2013, Lisboa.jpg

Francisco Gomes de Amorim

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D