Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

MUÇULMANOS

 

radicalismo islâmico.jpg

 

“Os muçulmanos individualmente podem mostrar qualidades esplêndidas, mas a influência da religião paralisa o desenvolvimento social daqueles que a seguem. Não existe no mundo força retrógrada mais forte."

Islão-Churchill.png Sir Winston Churchill

 

AQUI FICA O SEU DISCURSO:

"Quão terríveis são as maldições que o Islamismo estabelece aos seus devotos além do frenesi ventilador, que é tão perigoso num homem como a hidrofobia num cão, há uma apatia fatalista e tenebrosa.

Os efeitos são visíveis em muitos países, com hábitos imprudentes, sistemas negligenciados da agricultura, métodos lentos de comércio e insegurança da propriedade existem sempre que os seguidores das normas do Profeta tomam com padrão de vida. O sensualismo degradado priva esta vida de sua graça e requinte, o seguinte é a sua dignidade e santidade.

O facto de que, no direito muçulmano toda mulher deve pertencer a um homem como sua propriedade absoluta, seja como uma criança, uma mulher, ou uma concubina, deve atrasar a extinção final da escravidão até que a fé do Islão deixe de ter grande poder entre os homens. Os muçulmanos individualmente podem mostrar qualidades esplêndidas, mas a influência da religião paralisa o desenvolvimento social de quem o seguir.

Nenhuma força retrógrada mais forte existe no mundo. Longe de estar moribundo, o Islão é uma fé militante e de proselitismo. Ele já se espalhou por toda a África Central, criando guerreiros destemidos fãs a cada passo; e se não fosse porque o cristianismo é protegido nos braços fortes da ciência, a ciência contra a qual havia lutado em vão, a civilização da Europa moderna pode cair, como caiu a civilização da Roma antiga."

Sir Winston Churchill

In «Eu vi isso acontecer»

(Fonte: The War River, primeira edição, Vol II, páginas 248-250, Londres)

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D