Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

MARCELO REBELO DE SOUSA

Marcelo Rebelo de Sousa.jpg

 

O PRIMEIRO PRESIDENTE ELEITO SEM O APOIO DO APARELHO PARTIDÁRIO NEM DA ECONOMIA

 

Marcelo, sem campanha partidária, com um discurso corajoso, sozinho, ganhou à primeira, na concorrência com os outros 9 candidatos. As eleições terminaram com um resultado de 52,15 % para Marcelo Rebelo de Sousa e com 47,91% para os restantes nove candidatos.

 

Dos outros concorrentes destacaram-se os socialistas Sampaio Nobre (22,83) e Maria de Belém (4,24%); Marisa Matias do Bloco de Esquerda (esquerda radical) conseguiu 10,10% e Edgar Silva PC 3,9%; Paulo de Morais (Anticorrupção) conseguiu 2,15 %. Registou-se 49,93% de abstenções, 1,24 % de votos Brancos e 0,93 % de votos nulos.

 

Nas votações para as Legislativas 2015 de 4 de Outubro último, houve 55,86% de votantes, 2,09% em branco, 1,66% nulos; 44,14% do povo absteve-se não acorrendo às urnas de voto.

 

Bem vistas as coisas meio Portugal votou, o outro meio absteve-se por indiferença ou por desilusão com o agir do regime. O grande potencial de reconciliação de Portugal politicamente dividido, dependerá em grande parte do novo presidente, na sua qualidade de independente mitigar as forças que dominam o Estado e integrar e motivar o povo desiludido de um Abril que favoreceu desmedidamente alguns. Não será fácil manter a objectividade e capacidade de diferenciação do presente numa sociedade politicamente azedada e desonradora do adversário mesmo quando este tem razão.

 

Marcelo concluiu soberanamente: “o povo é quem mais ordena” por isso “não há vencidos nestas eleições” e avisou: “Não abdicarei de seguir o meu estilo e agir de acordo com as minhas convicções”.

 

Da campanha eleitoral, por vezes tinha-se a impressão que alguns andavam à procura de uma religião abolida.

 

O PS tem o problema de ser uma arca com timoneiros como Sócrates. Os votos comunistas cada vez se vêm mais reduzidos ao pessoal da administração e a certos meios de tradição comunista (sindicatos).

 

O Prof. Doutor Rebelo de Sousa tomará posse a 9 de Março. É um Presidente que indica ser uma personalidade portuguesa.

 

ACDJ-Prof. Justo-1.jpg

António da Cunha Duarte Justo

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D