Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

KALIMERA – 8

 

GÜNAYDIN

035.JPG

 Palavras para quê, se a imagem diz tudo?

 

“Günaydin” significa em turco o mesmo que “kalimera” em grego e que “bom dia” em português.

 

E aí estamos nós, a Graça e eu, a prepararmo-nos para pôr pé em terra turca pela terceira vez.

 

Da primeira, foram três dias em Istambul durante os quais tivemos como guia um Professor universitário de História de Constantinopla que, para grande tristeza de alguns companheiros do nosso grupo turístico, não sabia quantos lugares tem o estádio do Galatasarai; da segunda, tivemos como cenário a «riviera» turca centrada em Antália percorrendo mais de mil quilómetros em visita a lugares históricos tão importantes como Afrodisias e Éfeso; desta terceira vez, em regime de «visita de médico», iriamos (e fomos) a Éfeso.

 

Relativamente à cidade moderna, há que lhe dar a conotação local, ou seja, dizendo «kuchadasi» em vez do que lá vemos escrito. Até porque essa coisa de um S com cedilha…

 

A cidade é hoje um polo turístico de primeira grandeza mas historicamente é a reposição de Éfeso, essa cidade onde S. Paulo pregou aos efésios. E porquê a substituição? Porque o porto de Éfeso foi assoreado e o comércio cessou. A partir do momento em que a motivação económica desapareceu, tudo o mais se desvaneceu e a cidade teve que mudar de poiso para o novo litoral, o actual. A cidade greco-romana está actualmente a cinco quilómetros da costa integrada numa zona agricolamente ubérrima. Sim, na Turquia deve funcionar um método lógico de formação dos preços agrícolas pois a agricultura é pujante.

 

Nesta segunda visita a Éfeso, confirmei que a liderança dos trabalhos arqueológicos continua a ser da Universidade de Viena e notei muitos progressos na recuperação de edifícios e monumentos; o «mar» de visitantes financia a bilheteira de acesso ao campus e o Estado turco não tem custos. Mas a maior parte das legendas está… em alemão.

 

É claro que imaginei soluções semelhantes (com legendas em português) para os nossos campus arqueológicos, nomeadamente o de Conimbriga, o de Miróbriga e o que ainda não está constituído em Balsa onde tudo está por fazer.

 

Eis como a Turquia está a corrigir o desleixo das gerações anteriores. Nós ainda não.

 

Abril de 2018

114.JPG

 Henrique Salles da Fonseca

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador


contador de visitas para site

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D