Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

JARDIM DA ESTRELA – 3

Hoje, tive boleia até ao jardim, cheguei folgado. Com muita tranquilidade, dei uma volta inteira ao recinto deixando-me ultrapassar ou cruzando-me com quem não tem mais nada que fazer e, por isso, corre. Não vi ninguém a fazer yoga nem tai-chi. Só vi uns quantos velhotes na «batota» e um casal no banco do quiosque da biblioteca. Como sempre, o coreto em votos de silêncio. Uma pena, tanto subaproveitamento de um espaço em que deveria haver filas de músicos à espera de lugar no coreto, «overbooking» na reserva de recantos de relvados para grupos de ginástica lenta, grupos de ouvintes de contadores de histórias… E se chover? Tendas, claro está.

Então, aproveitando o silêncio que jorrava do coreto, entendi que era boa altura para aproveitar o Verão que veio passar o Outouno a Lisboa e sentei-me perto da estátua de João de Deus, o da «Cartilha Maternal» e dos jardins-escola.

Foi então que pensei na barafunda que é a toponímia lisboeta com este jardim a chamar-se oficialmente «Jardim Guerra Junqueiro» cuja estátua está na Praça de Londres enquanto aqui está a de João de Deus, outra de Antero de Quental e um busto do actor Taborda.

De Antero lembrei-me d’O Palácio da Ventura

Sonho que sou um cavaleiro andante

Por desertos, por sóis, por noite escura,

Paladino do amor…

… e mais não sei de cór. Lembrei-me também das Conferências do Casino e de As causas da decadência das nações ibéricas… E, é claro, lembrei-me daquele banco público em Ponta Delgada…

Do actor Taborda lembro-me apenas de ouvir os meus avós a falarem dele mas confesso que não me recordo do que diziam. Só me lembro que se fartavam de rir com o Chaby que, mesmo sem dizer uma palavra, punha as plateias todas a rir. Seria a mímica? Talvez.

Do João de Deus, como já disse, lembrei-me da Cartilha Maternal e do mérito absoluto que ele teve no combate ao analfabetismo. E lembrei-me também duma polémica teológica que ele teve com o meu avô, Tomás da Fonseca. Nunca li porque se trata duma discussão sobre fé e eu acho que a fé não se discute. Se fosse uma discussão sobre teologia propriamente dita, leria de certeza; sobre fé, não me interessa.

Levantei-me e fui lentamente até um quiosque que vende cafés e pastéis de nata pensando como, apesar dos esforços do João de Deus e seus seguidores, ainda hoje temos analfabetos e um relativamente baixo nível médio de instrução.

E pensei que ao fim deste tempo todo desde as Conferências do Casino, ainda andamos «à procura da rolha» no processo das causas do nosso atraso – eu creio que essas causas têm muito a ver com o tema do João de Deus…

Já estava a chegar junto da montra dos pastéis de nata quando meditei no actor Taborda como sendo, de todos os figurões representados na estatuária do Jardim, o mais réussi já que foi ele que nos convenceu, não sei quantas gerações depois, a viver num mundo irreal, muito fora das nossas capacidades, a fingir que somos o que não somos, como fazem os actores.

Actores, fingidores, tudo «numa boa», à espera de mais uma troika.~

Outubro de 2019

Omã-praia de Salalah-2.jpg

Henrique Salles da Fonseca

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D