Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

CLAUSURA – 15

A minha mãe dizia que se estivesse uns tempos sem ler - entenda-se um livro de substância e não «de cordel» - se sentia embrutecer. E, livro sim–livro não, procurava alternar entre português e francês com o Paris Match à mistura. O inglês reservava-o para o National Geographic Magazine.

A inteligência humana e o seu contrário têm tudo a ver com a funcionalidade cerebral e, dizem os entendidos, com a densidade da malha neuronal e com a qualidade dos impulsos eléctricos trocados entre as sinapses. É claro que as endorfinas andam pelo meio disto tudo.

Da conjugação dos dois parágrafos anteriores, dá para perceber que a «máquina» tem que ser ginasticada e que deve haver diferenças substanciais entre o cérebro de um adulto analfabeto e o de um professor universitário. No meio destes polos, a massa humana comum. E é nesta média que se poderão medir as influências do ambiente social, da qualidade da comunicação, dos hábitos culturais e da sua ausência, do tipo de alimentação e bebidas, sei lá mais quê… Hábitos de sobriedade criarão um ambiente cerebral necessariamente diferente do que acontece com hábitos de alcoolémia.

Neste tipo de circunstâncias, poderá dizer-se que um povo é mais ou menos inteligente que outro? Creio que já não pois, embora os condicionalismos inerentes ao isolamento geográfico e de desenvolvimento cultural condicionem o desempenho cerebral, a globalização tem promovido a uniformização dos parâmetros civilizacionais e, daí, que já não possamos dizer que os chineses urbanizados são mais inteligentes que os urbanizados suecos ou australianos.

Tudo isto para dizer que todos temos direito à vida e que ninguém tem o direito de se sobrepor aos outros. O colonialismo já lá vai com todas as virtudes e vícios que teve.

Eis por que, no novo mundo pós viral, deveremos apostar na solidariedade internacional, sim, mas sem gigantismos avassaladores dos de menor dimensão. Até porque, mais do que a famosa expressão small is beautifull, devemos admitir que small may also be usefull.

(continua)

Abril de 2020

Henrique Salles da Fonseca

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D