Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

CLAUSURA – 1

À semelhança de Marcelo Caetano, Gorbatchov também quis democratizar um regime monolítico, hermético. Em ambos os casos, o resultado foi o colapso. Por cá, o aligeiramento dos procedimentos radicais de direita deu aso ao surgimento de um golpe de Estado comunista; na URSS, pelo contrário, o PCUS acabou afastado da governação e substituído pela bagunça de Ieltsin que deu largas à Máfia russa sob a bandeira da privatização económica.

Nós, por cá, já reduzidos à dimensão territorial europeia, tivemos que fazer o 25 de Novembro de 1975 para que a democracia vingasse; a Rússia também perdeu as colónias que tinha na Europa e perdeu a influência que, entretanto, tivera nas ex-colónias portuguesas que lhe tinham sido entregues pelo 25 de Abril de 1974.

Portugal optou pela via democrática europeia; a Rússia optou por Putin. Vale-nos a coesão nacional de sermos uma única Nação dentro das mais antigas fronteiras no Velho Continente; à Rússia valem os recursos naturais num território imenso, transcontinental. A nós, falta-nos a elevação do nível médio de instrução e formação; aos russos falta a deswodkização. Nós, sem voos estratégicos espectaculares, estamos a tratar democraticamente dos gatunos que há tempos assaltaram o nosso Poder; Putin, nostálgico do protagonismo internacional russo, trata os seus gatunos de modo autocrático. Nós, por cá, temos o Poder organizado segundo o método de Hondt; a Rússia tem-no segundo as de Putin.

 E então, que resulta de tudo isto?

Para já, nós estamos numa de querermos que «não nos chateiem»; Putin, pelo contrário, não se importa nada de chatear os outros se isso lhe devolver algum do protagonismo da sua saudosa URSS.

Nós, temos uma dimensão imaterial universal traduzida numa lusofonia largamente ultrapassada pela lusofilia; a Rússia tem dimensão material e emigrantes saudosos, sim, mas com medo da casa-mãe. Para muitos, espalhados por toda a parte, nós somos o centro do mundo; a Rússia, de tão grande, não cabe no centro de nenhuma das suas inúmeras etnias.

Nós somos queridos; eles são temidos.

E, apesar de tantas diferenças, tanto nós como eles fomos punidos pelo corona vírus. Porquê? Porque não somos chineses.

(continua)

Abril de 2020

Henrique Salles da Fonseca

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D