Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

“CÂNTICO NEGRO”

 

 

Foi este comentário que me acudiu, ao ler o artigo de Salles da Fonseca,  «XICUEMBO – XICUEMBO (3)», sem resposta para as questões postas, julgando que o que deixámos de civilização valeu a pena, em termos universais:

 

 

A Igreja e os seus missionários e missionárias foram sempre um bom meio de difusão da cultura e da língua portuguesa, sendo ainda elementos suavizadores da exploração feita pelos colonos. Mas outras “igrejas” havia e missões protestantes, que se iam insinuando e alimentando ódios contra o domínio português, além da catequização maometana e os próprios rituais indígenas  que o governo português sempre admitiu nos seus territórios. Mas o papado, que se “modernizou” em teorias de fraternidade e libertação dos povos, ao assumir a defesa dos “explorados”, mostrou ele próprio  o seu pendor não evangélico de difusor do cristianismo, mas de difusor de doutrinação marxista, que era o que “estava a dar” na altura do terrorismo lá pelas Áfricas, além de que tais mostras de bondade visavam redimir todo um seu passado de esplendor, avidez e crueldade inquisitorial, nem que para isso tivesse que espetar a faca num povo ridiculamente apagado, mas que se arrogara do direito de possuir terras onde, apesar de tudo, contribuíra para levar a palavra de Cristo, o que não era importante. “O próprio clero, por intermédio da rádio, faz-se pregão das teorias democráticas contra o “terrorismo branco”, deturpando por completo a intenção nobre dos que assim reagem”, escrevi eu em 1974 («Pedras de Sal»).

 

Hoje, que a doutrinação islâmica pretende fazer alastrar cada vez mais a sua influência dogmática e fundamentalista causadora de tantos distúrbios, anda o Papa novamente a evangelizar e a apelar à paz, papel que gosta de assumir. Mas  as misérias que vão por África, de fome e torturas, que levam a África a assaltar a Europa em fuga aterrorizada, parece que lhe são indiferentes, mais propenso às deslocações pela Ásia, com outras comodidades e menos riscos …

 

 Berta Brás

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D