Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

ARÁBIA FELIX – 16

 

Regressados, não nos pararam na Alfândega da Zona Franca e chegámos a Aqaba já estava o Sol posto. Foi-nos, então, proporcionada uma volta pela cidade que à noite é muito mais bonita do que de dia. Não nos apeámos do autocarro e seguimos para o barco; eram horas de jantar e o pessoal de bordo tem direito a que os passageiros não se atrasem muito.

 

Estávamos a jantar quando vimos as luzes de Eilat a mexerem-se de um lado para o outro do janelão do restaurante. Zarpávamos para fazermos o périplo da Península do Sinal, nos lançarmos pelo Canal de Suez além e abandonarmos as Arábias por Port Saïd rumo ao Pireu.

 

Foi durante a minha noite dormente que passámos frente a Sharm El Sheik que eu já conheço vista do ar num espectáculo fabuloso de luzes, tornejámos o cabo Ra’s Muhammad, extremo Sul do Sinal e rumámos a Norte.

 

Península do Sinai.png

 

Amanheceu um pouco antes da entrada do Canal de Suez e coube-nos liderar um comboio de alguns navios que pretendiam o mesmo que nós, subir o Canal. Vindo de Eilat, o nosso companheiro «Costa» alinhou a trás de nós; depois dele, vários cargueiros que perdi de vista lá para trás. Pena, pena, foi termos perdido as vistas do Golfo do Suez; mas não se pode ter tudo, paciência.

 

E, uma vez entrados no Canal, eis-nos com terra à vista de ambos os lados. E que vimos? Muito!

 

Linha verde Canal de Suez.jpg

 

Parece pouco mas é muito: uma linha verde contínua, paralela à costa, autêntica barreira de contenção do deserto. E isto, em ambas as margens. Perante o clima local, a linha no Sinai só pode ser mantida à custa de água dessalinizada enquanto a do lado africano ainda posso admitir que venha do Nilo. Virá? De qualquer modo, é uma obra magnífica seja ela com água daqui ou dali. E desde já faço notar que estas linhas se mantiveram ininterruptamente, apesar das obras, cidades e outras ocorrências que entretanto acontecem de permeio. Parece pouco? Talvez pareça, mas a mim pareceu-me muito e bom. Outras linhas se lhes seguirão e o futuro está por ali definido como uma luta titânica contra o deserto. E digo deserto, não digo desertificação porque naquelas paragens não é possível desertificar mais a Natureza que já o é plenamente; a mudança aponta no sentido da des-desertificação, da verdificação. É evidente que muito está por fazer mas o caminho está por ali traçado e é com esperança que vejo o Egipto a olhar para a frente.

 

Oxalá o verde chegue a tempo de ocupar os radicais muçulmanos e de os distrair do ócio e das ideias abstrusas a que o deserto os tem condenado.

 

(continua)

Abril de 2019

155-Canal de Suez 4.JPG

 

Henrique Salles da Fonseca

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D