Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

ANDA COMIGO – 3

No texto anterior ficou por referir que um dos alunos era o Jürgen Siemens, filho do então «chefão» da empresa que todos conhecemos, que, por ser dos mais velhos, ficou numa camarata com os da sua idade. Mas era um tipo muito simpático, nada a ver com importâncias por ser quem era e falava com velhos, novos, altos, baixos, gordos e magros. A seguir ao nosso curso, apresentar-se-ia na Marinha para cumprir o serviço militar. Mas foi logo dizendo que depois do serviço militar tencionava comprar uma casa em Portugal para ele e a irmã (que também estava connosco no curso de equitação – tão bonita e fina, que será feito dela?) passarem férias numa praia a escolher mais tarde.

Regressado a Lisboa, passados poucos meses, recebi uma carta do Jürgen a informar que a viagem de treino de mar implicava uma vinda a Setúbal no dia x do mês y que já esqueci. Eu ainda não tinha idade para ter carta de condução mas o meu pai arranjou um motorista que me levou a Setúbal à procura do Jürgen e, localizado, lá nos encontrámos. Viemos jantar a minha casa onde o apresentei a toda a família. Afinal ele era da idade do meu irmão e logo ali combinaram que o Zé seria o cicerone dele quando, depois da tropa, cá viesse à procura da tal casa. Ficaram amigos e a casa escolhida foi em Sesimbra. Mais: comprou também (ou mandou construir, já não me lembro) uma traineira para navegar à vontade pelas redondezas. Andou por cá de férias durante uma data de anos – passou a ter em Lisboa um procurador alemão que fizera a tropa com ele e que por cá ficara no negócio imobiliário – e desapareceu no fumo dos tempos. Desconheço por completo que influência teve ou deixou de ter nos investimentos da Siemens em Portugal. Vou procurá-lo nos seus 80 anos, pela certa.

Outra consequência que houve da minha ida a Verden, foi o entusiasmo que transmiti ao nosso amigo Eng. Fernando Sommer d’Andrade que decidiu, também ele, ir conhecer aquela organização de criadores de cavalos. E assim foi que organizou a ida dele e dos três filhos – Ruy, Zé Luís e Nã (Fernando) – a que juntou um convidado com experiência do local, eu.

Sobre esta viagem de carro com partida de S. Martinho do Porto e chegada a Elvas passando por Espanha, França, Bélgica, Holanda, Alemanha, Suíça e Itália (e novamente França e Espanha, na volta), contarei nos episódios seguintes.

Desta vez, já seríamos muito – e ainda por cima, autotransportados – e não caberíamos nos passeios em grupo organizados pela Escola aos Domingos para os alunos conhecerem as cidades mais importantes da Baixa Saxónia ou para assistirmos a concursos hípicos importantes ou apenas regionais como me coubera e a mais alguns em 1959 nas idas a Bremen e Hamburgo.

(continua)

Abril de 2020

Henrique Salles da Fonseca

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D