Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

IMPRESSÕES LISBOETAS

 

 

Pensava escrever um pouco sobre turismo, clima, gastronomia e amigos que ainda encontro em Portugal, deixando de lado o ambiente económico que a todos aflige, mas que, mesmo demorando muito mais do que se poderia esperar e desejar, acabará tendo solução positiva.

 

Portugal já esteve, na sua longa história, pior do que está hoje e vai sobreviver. A alma lusitana, cantada desde Bandarra e Camões não morre por dever algumas toneladas de ouro aos usurários que criaram a UE.

 

No entanto, no curto espaço de um mês vermos desaparecer vários amigos “de sempre”, irmãos dos tempos da juventude, descontracção e alegria, deixa-nos uma tremenda sensação de vazio e uma tristeza profunda.

 

Não tenho pretensões a esquecer que, com a minha idade, estou também na “linha de frente” para, em breve, os ir encontrar lá, onde quer que estejam. Quando eu partir vou também descansar, mas enquanto permanecer neste mundo, hoje, mais que nunca um mundo cão, o sentimento que me envolve é de tristeza.

 

Como por diversas vezes já afirmou o Papa Francisco, Cristo só sabe perdoar. Nunca condenou ninguém, o que nos leva a ter a certeza que todos estes amigos que agora estão na Sua companhia gozam da verdadeira Paz.

 

Não que algum deles fosse um mau amigo. Muito pelo contrário. Mas todos somos pecadores.

 

E nós, que devíamos imitar alguns povos a que eufemisticamente se insiste em chamar primitivos, nestes momentos cantando e dançando, alegrando-nos por todos os que estão já a ver a face de Deus, na Suprema Felicidade, lamentamos e choramos.

 

Parece vaidade nossa querer atrair sobre nós a piedade e compaixão dos outros, em situações que deviam merecer uma atitude de alegria; em vez disso devíamos nos rejubilar por saber que os amigos que partem vão finalmente ao encontro do seu maior e Verdadeiro Amigo que os recebe com a serenidade que jamais algum vivente encontra neste mundo.

 

O Universo é infinito. Não teve princípio nem tem fim. Assim o Espírito de Deus, onde se vão fundir as almas dos que partem. E lá ficam em gozo também eterno.

 

Hoje não me é possível falar sobre coisas terrenas. O meu ego está magoado. Não devia estar, mas está.

 

Temos que pedir a Cristo que perdoe as nossas atitudes, sem necessidade de Lhe pedir por aqueles que já estão a Seu lado.

Porque não podem estar melhor.

 

Mas sim pedir-Lhe que tenha piedade das nossas fraquezas.

 

24/06/2013

 

 Francisco Gomes de Amorim

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D