Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

COLORAÇÃO

 

«O fato de Arlequim»

Conheceis o cais do ferro-velho

Onde se vendem pássaros, homens e flores:

É aí que eu por vezes trabalho,

Nos meus amores,

As minhas fábulas;

Lá, vejo animais e observo, com atenção,

Os jeitos deles,

Para uma segura opinião.

Numa terça feira gorda, estava eu à janela

Dum vendedor de pássaros meu amigo,

Quando no cais vi assomar

Um pequeno Arlequim todo lesto e bem vestido,

Que com o seu sabre de madeira,

E uma graça ligeira,

Atrás de uma máscara corria -

- A sua Colombina

Em traje de pastora fina.

Com risos e gritaria o povo aplaudia.

Perto de mim, numa gaiola,

Três pássaros de plumagem diferente,

Periquito, canário, cardeal,

Reparavam também no arlequim.

O periquito exclamava: “Gosto pouco da sua tola:

Mas o fato, acho-o ideal,

De um verde tão marcado,

Nunca teve outro igual.”

“Verde! retorquiu o cardeal,

Você não vê, meu caro, que é um fato encarnado?

É isso que o faz tão sedutor!”

“Oh! Quanto a isso, meu compadre,

Responde o canário, não tendes razão,

Porque o fato é amarelo limão.

E é esse amarelo que o torna encantador.”

-“É verde! – É amarelo! - É encarnado, ora então!”

Interrompe cada um, acalorado,

Do trio já irritado.

“Amigos, acalmai-vos! Grita-lhes um picanço

Sábio e manso.

O fato é amarelo, vermelho e verde.

Isso surpreende-vos bastante,

Mas o mistério não é surpreendente:

Tal como muitas pessoas de espírito e de saber

Mas que dum único lado vêem uma questão,

Cada um de vós não quer ver senão

A cor que lhe dá prazer.»

 

Pois o picanço manso

Da fábula de Florian

Tinha razão nessa questão

Da preferência por determinada cor

A justificar a aversão

Por outra cor qualquer,

Sobretudo se ela simbolizar

Clubes ou partidos do nosso gostar

Ou do nosso achincalhar.

Partidos, então

É um ver se te avias de murmuração!

Mais, todavia,

Se são os do governo responsável

Por tanta coisa intragável

Que vivemos hoje em dia,

Esquecendo que a nossa cor,

Também estragos causou

- Já que ninguém se safou

Em termos de responsabilidade,

Para o estado a que se chegou.

Muito melhor seria

Uma “branca” união

Para salvar a nação

Para a questão do pão!

Que o “branco” é, afinal,

A soma das várias cores

Do espectro solar.

O pensamento na nacionalidade

É suposto que deveria ser

A razão fundamental

Do nosso estar.

Mas o grupelho sindical

Não descansará enquanto não

Reduzir as cores do nosso mundo

Ao “preto” do buraco fundo.

 

 Berta Brás

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D