Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

COLORAÇÃO

 

«O fato de Arlequim»

Conheceis o cais do ferro-velho

Onde se vendem pássaros, homens e flores:

É aí que eu por vezes trabalho,

Nos meus amores,

As minhas fábulas;

Lá, vejo animais e observo, com atenção,

Os jeitos deles,

Para uma segura opinião.

Numa terça feira gorda, estava eu à janela

Dum vendedor de pássaros meu amigo,

Quando no cais vi assomar

Um pequeno Arlequim todo lesto e bem vestido,

Que com o seu sabre de madeira,

E uma graça ligeira,

Atrás de uma máscara corria -

- A sua Colombina

Em traje de pastora fina.

Com risos e gritaria o povo aplaudia.

Perto de mim, numa gaiola,

Três pássaros de plumagem diferente,

Periquito, canário, cardeal,

Reparavam também no arlequim.

O periquito exclamava: “Gosto pouco da sua tola:

Mas o fato, acho-o ideal,

De um verde tão marcado,

Nunca teve outro igual.”

“Verde! retorquiu o cardeal,

Você não vê, meu caro, que é um fato encarnado?

É isso que o faz tão sedutor!”

“Oh! Quanto a isso, meu compadre,

Responde o canário, não tendes razão,

Porque o fato é amarelo limão.

E é esse amarelo que o torna encantador.”

-“É verde! – É amarelo! - É encarnado, ora então!”

Interrompe cada um, acalorado,

Do trio já irritado.

“Amigos, acalmai-vos! Grita-lhes um picanço

Sábio e manso.

O fato é amarelo, vermelho e verde.

Isso surpreende-vos bastante,

Mas o mistério não é surpreendente:

Tal como muitas pessoas de espírito e de saber

Mas que dum único lado vêem uma questão,

Cada um de vós não quer ver senão

A cor que lhe dá prazer.»

 

Pois o picanço manso

Da fábula de Florian

Tinha razão nessa questão

Da preferência por determinada cor

A justificar a aversão

Por outra cor qualquer,

Sobretudo se ela simbolizar

Clubes ou partidos do nosso gostar

Ou do nosso achincalhar.

Partidos, então

É um ver se te avias de murmuração!

Mais, todavia,

Se são os do governo responsável

Por tanta coisa intragável

Que vivemos hoje em dia,

Esquecendo que a nossa cor,

Também estragos causou

- Já que ninguém se safou

Em termos de responsabilidade,

Para o estado a que se chegou.

Muito melhor seria

Uma “branca” união

Para salvar a nação

Para a questão do pão!

Que o “branco” é, afinal,

A soma das várias cores

Do espectro solar.

O pensamento na nacionalidade

É suposto que deveria ser

A razão fundamental

Do nosso estar.

Mas o grupelho sindical

Não descansará enquanto não

Reduzir as cores do nosso mundo

Ao “preto” do buraco fundo.

 

 Berta Brás

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D