Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

MOEDA

 

 

Nota prévia: no texto original os “s”, quando no início ou meio da palavra escreviam-se “f”. Daí a confusão ao ler o texto abaixo, de Fernão Lopes.

 

CARONYQUA DELREI D. PEDRO I

(de Portugal)

 

Das moedas que el Rei Dom Pedro fez

e da valia do ouro e da prata em aquele tempo

 

Nom fe podem tam temperadamente dizer os louvores d’alguuma peffoa, que aquelles cuias lingoas fempre tem coftume de reprehender, nom acham logares a elles defpoftos, em que ameude bem poffam prafmar: e nos por que diffemos defte Rei Dom Pedro que era graado e ledo em dar, e nom dizemos dalguumas graadezas que dignas feiam de tanto louvor; poderá feer que nos prafmaram alguuns, dizendo que eftoriamos dereitamente. E efto nom he por nos bem nom veermos que pora autoridade de tam grande gabo, nom fe acham ditos em fua igualdança; mas por nom defviar daqueles louvores que os antijgos em fuas obras encomendarom conntamollo da guita que o elles differam: bem achamos que numca fe anoiava por lhe pedirem, e que mandava lavrar ata a cem marcos de prata em taças e copas pera dar em janeiras, e davaas cada anno com outras ioyas a quem lhe prazia. Acreçentou nas conthias aos fi­dalgos e vaffallos como diffemos; ca o vaffallo nom avia ante de fua contia mais de feteenta e çinquo livras, e elRei Dom Pedro lhe pos cento, que eram quinze dobras cruzadas, dobras mourifcas; e por effa contia avia de teer o vaffallo cavalo reçebondo e louriga com seu alomfre, e aa fua morte ficava o cavallo e loriga a elRei de luitofa; e dava elRei a quem fua merçee era; em guita que com aquelle cavallo e armas, pofla contia a outro vaffallo, ficava fempre o conto dos vaffallos certo nom minguado. No tempo defte Rei, valia o marco da prata de ligua dez e nove livras, e a dobra mourifca três livras e quinze foldos, e o efcudo três livras e dez e fete foldos, e o moutom três livras e dez e nove foldos.

 

Efte Rei Dom Pedro nom mudou moeda por cobijça de temporal gaanho, mas lavrouffe em teu tempo muj nobre moeda douro e prata fem outra meftura, a faber, dobras de bom ouro fino, de tamanho e pefo como as dobras cruzadas que faziam em Sevilha, que chamavam de Dona Branca: e eftas dobras que elRei Dom Pedro mandava lavrar, çinquoenta dellas faziam huum marco; e outras que lavravom mais pequenas, levava o marco çento, e dhuuma parte tynham quinas e aa outra figura dohmem com barvas nas faces e coroa na cabeça, affentado em huuma ca­deira, com huuma efpada na maão dereita, e avia leteras arredor per latim que em linguagem deziam, Pedro Rei de Purtugal e do Algarve; e da outra parte, Deos aiudame e fazeme exçellente ven­cedor fobre meus inmijgos: e a maior dobra deftas valia quatro li­vras e dous foldos, e a mais pequena, quarenta e huum foldo. La­vravom outra moeda de prata que chamavam tornefes, que faffeenta e cinquo faziam huum marco, de liga e pefo dos reaaes delRei Dom Pedro de Caftella; e outro tornes faziam mais pe­queno de que o marco levava cento e trinta, e dhuum cabo tijnha quinas, e do outro cabeça dohmem com barvas grandes e coroa em ella como as das do­bras, e valia o tornes grande fete foldos, e o pequeno três foldos e meo, e chamavam a eftas moedas dobra e mea dobra e tornes e meo tornes. A outra moeda meuda eram dinheiros alfonfis, da liga e valor que fezera elRei Dom Anfonfb feu padre: e com eftas moedas, era o reino rico e abaftado e pofto em grande avondança; e os Reis faziam grandes tefouros do que lhes fobeiava de fuas rendas, e pera os fazer e acreçentar em elles tijnham efta ma­neira.

CA.

CAPITULO XII

 

Da maneira que os Reis tijnham pera fazer tefouros, e acreçentar em elles

 

Ja vos ouviftes bem quanto os Reis antijgos fezerom por emcurtar nas defpefas fua e do Reino, poemdo hordenaçoões em fi e nos feus: por teerem tefouros e feerem abaftados. Por que feendo o poboo rico diziam eftes que o Rei era rico, e o Rei que tefouro tijnha fempre era preftes pera de­fender feu reino e fazer guerra quando lhe compriffe, fem agravo e dampno de feu poobo, dizendo que nenhuum era tam feguro de paz, que podeffe carecer de fortuna nom efperada. E pera en­caminharem de fazer tefouro, tijnham todos efta maneira: em cada huum anno eram os Reis certificados pellos veedores de fua fazenda, das defpezas todas que feitas aviam, affim em embaixadas como em todallas outras coufas, que lhe neçeffariamente convijnha fazer; e diziamlhe o que aalem defto fobeiava de fuas rendas e dereitos, affim em dinheiros como em quaaes quer coufas, e logo era hordenado que se compraffe delles certo ouro e prata para fe por no caftello de Lixboa em huuma torre, que pera efto fora feita, que chamavam a torre alvarraã. Efta torre era muj forte e nom foi porem acabada, eftava em cima da porta do caftello, e alli poinham ho mais do tefouro que os Reis juntavam em ouro e prata e moedas, e tijnham as chaves della, huum gardiam de Sam Françifco, e outra o priol de Sam Domingos, e a terceira huum beneficiado da See defta cidade. E pera junta­rem efte ouro e prata, tijnham efte modo: em todallas cidades e villas do Reino que pera efto eram aazadas, tijnham os Reis teus cambadores, que compravam prata e ouro aaquelles que o ven­der queriam, o qual nom avia de conprar outrem se nom elles; e acabado o anno tragia cada huum quanto comprara aaquelles lugares onde avia de feer pofto em tefouro, e aviam eftes cambadores çerta coufa de cada peça douro que compravam, e o que fobeiava em moeda poinhann iffo meefmo em depofito. Outra torre avia no caftello de Santarém, em que outroffi eftava muj gram tefouro de moeda e outras coufas, em tamanha cantidade, que ante apontavam fortemente por nom cahir com mujto aver que em ella poinham; e defta guita eftava no Porto e em Coim­bra e em outros logares. E pofto alli em cada huum anno aquel ouro e prata e moedas que affi ficavom, e que os Reis mandavom comprar, quando o Rei vijnha a morrer, e preegavom del e dos beens que fezera, dizendo como reinara tantos annos e o mantevera em dereito e juftiça: contavam lhe mais por grande bondade e louvando mujto diziam, efte Rei em tantos annos que reinou, pôs nas torres do tefouro tant ouro e prata e moedas; e quanto cada huum Rei em ellas mais poinha, tanto lho contavom por mujto moor bomdade. ElRei Dom Pedro como Reinou, pareçe a alguuns que nom tijnha fentido ordenar que acreçentaffe no tefouro, que os antijgos com grande cuidado começarem de guardar; e veendo efto huum feu privado, que chamavom Jhoaneftevez, ouve por grande mal, e propôs de lho dizer, e fallando elRei com elle huuma vez em coufas de faber, diffe elle a elRei em esta guita: Senhor a mim parece, fe voffa merçee foffe, que feeria bem de proveerdes voffa fazenda, e veer o que fe defpemder pode, e do que fobeiar, emcaminhardes como acreçentees alguuma coufa nos tefouros que vos ficarom de voffo padre e de voffos avoos, pera fazerdes o que os outros Reis fezerom, e pera teerdes que defpemder mais avondofamente, fe vos alguuma neçeffidade veeffe aa maão; ca mujto mais com voffa honrra defpemderees vos acreçentando no tefouro que temdes, que gaftar o que os Reis leixarom, tem poendo em effe nenhuuma coufa. A eftas e outras razões refponde elRei que dizia bem, e que lhe pofeffe em efcripto quanto era o que remderiam feus dereitos, e a defpefa que se dello fazia. A poucos dias trouve o pri­vado em efcripto todo aquell que lhe elRei differa, e vifto per ambos apartadamente, acharom que tiradas as defpefas que os Reis em coftume tijnham de fazer, que fomente no feu tefouro de Lixboa podia cada ano poer na torre do caftello ataa quimze mil dobras; e ordenou logo, como fe pofeffe cada anno em ouro, e prata, e moedas, todo que fobeiaffe de fuas remdas nos loga­res acoftumados onde os Reis poinham feu aver; porem que dizia elRei que nom fazia pouco, quem guardava o tefouro que lhe ficava doutrem, e fe mantijnha nos dereitos que avia de feu reino, fem fazemdo agravo ao poboo, nem lhe tomando do feu nenhuu­ma coufa; e ficarom todos per fua morte a el­Rei Dom Fernamdo feu filho, que os depois gaftou como lhe prougue fegundo adiamte ouvirees.

 

Notas finais:

 

1.- Naquele tempo os municípios recebiam impostos e os repassavam ao Rei. Agora...

 

2.- Fernão Lopes que terá nascido em 1380, em 1418 foi nomeado guarda do arquivo da Torre do Tombo, em Lisboa, e depois cronista mór do reino. Em 1454, então com 74 anos, fez como agora o Papa Bento XVI: sentiu que por estar tão velho e fraco, que por si não pode servir o dito ofício, “resignou” ao cargo. Faleceu em 1460.

 

3.- e... perdeu-se este hábito de poupança!

 

Rio de Janeiro, 02/03/13

 

 Francisco Gomes de Amorim

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2005
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2004
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D