Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

ELE E ELA

 

A mulher foi desde o seu bíblico início

Uma personagem condenada

Pelo seu espírito de teimosia,

Pois não só comeu o fruto

Que Jeová proibia,

Como levou Adão, homem singelo,

A comê-lo,

E isso não se fazia.

Ficou-lhe assim o estigma

De que La Fontaine se aproveitou no seu enigma

Que parece de cortesia

Mas que é cheio de ironia

Feroz,

Numa sociedade em que a força e a valentia

Do ser macho sempre se impôs,

Sem harmonia, nem fantasia

Até mesmo hoje

Como se comprova na doméstica violência diária

Vária

Seja na Europa, na América, na Ásia,

Na África, ou na Oceânia,

Pois a Antártida ainda não conta

A não ser para os pinguins dos confins.

 

«A mulher afogada»

 

Eu não sou daqueles que dizem: “Não é nada:

Trata-se de uma mulher afogada.”

Digo que é excessivo; e esse sexo vale, sem fantasia,

Que nós o lamentemos, pois faz a nossa alegria.

O que avanço aqui não é um desaguisado,

Visto que se trata nesta fábula lamentável

De uma mulher que os seus dias tinha acabado

Nas ondas, em destino deplorável.

O seu esposo do corpo andava à procura

Para lhe prestar, nesta triste aventura,

As honras da sepultura.

Aconteceu que pelas margens do rio,

Autor da desgraça inclemente,

Passeavam pessoas que ignoravam o acidente.

O pobre do marido perguntou por desfastio

Se não tinham avistado o rasto da sua mulher:

“Nenhum, respondeu um; mas procurai-a mais abaixo:

Segui o fio do rio.”

Outro redarguiu: “ Não, não o sigais para baixo

Ide antes para cima, para trás.

Seja qual for a inclinação

Com que a água a poderia levar,

O espírito de contradição

Doutra forma a fará flutuar.”

Este homem troçava sem qualquer justificação.

Quanto ao humor contraditório

Não sei se tinha razão,

Mas que esse humor seja ou não

O defeito do sexo ou a sua inclinação,

Quem quer que com ele nascer

Sem falta com ele vai morrer:

Até ao fim ela irá contradizer

E, se possível, até bem para além

Do que é possível conceber.

 

Eu poderia informar

Sobre outros defeitos do nosso ser

Com que a minha amiga e eu,

Sem jamais usarmos o teu e o meu,

E sem mais aquela,

Às vezes debatemos sobre os defeitos dela,

Embora mais vezes sobre os defeitos dele.

Mas o tempo é de cautela:

Falemos antes na beleza dela,

Critiquemos a debilidade dele,

Que só fala, fala, fala,

Menos na nossa esparrela.

Ai dele e ai dela!

 

 Berta Brás

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D