Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

O “TAL” PARAÍSO

 

 

Neste momento a grande ocupação, ou preocupação, do Brasil, são as marchas da maconha e dos homossexuais e o “casamento” entre estes. Não se fala noutra coisa, e a maioria dos governantes vive eufórica a apoiar para ver se leva mais uns quantos votos.

Está tudo liberado! Estou a pensar, por estes dias pedir ao STJ, o tal tribunal supremo, autorização para a “Marcha dos Pelados”, onde população vai toda nua para as ruas, o que além de ser totalmente natural, essa marcha vai abrir com grandes imagens da Afrodite, Apolo, Discobolo, e muitas outras, sobretudo retiradas de alguns templos hindus, para mostrar que o nu é uma arte, admirada em todo o mundo, através de muitos séculos.

 

Para esta marcha poderão aparecer todas as afrodites até com oitenta anos, bem como apolos até de cadeira de rodas.

 

E nesta marcha há um factor que não pode ser esquecido: tudo nu, nada a esconder. Tudo verdade.

 

Olha a marcha com os “monumentos”

 

A seguir vamos pedir para fazer a marcha, leia-se apologia, do crac (krak?). Já autorizaram da maconha, o critério, a jurisprudência, deve ser mantida, porque a argumentação dos doutos juízes foi que a liberdade de manifestação não pode ser negada ao povo.

 

Preparem-se pois para duas grandes festas... populares, assim que o São Pedro estiver já a descansar.

 

Só quem não descansam são os políticos. No pouco tempo que lhes sobra, depois das maquinações de corrupção e roubalheira, que havemos de concordar deve dar algum trabalho, muito bem pago aliás, o estar sempre a defraudar as contas públicas, meter a grana no bolso e ainda por cima apanhar outra canseira em tentar esconder o ilícito enriquecimento, ainda têm que legislar.

 

Coitados dos políticos, como sofrem!

 

E, imaginem crentes e tementes a Deus, que arranjam tempo para criarem todos os dias, repetindo, todos dias, dezoito – 18 – novas leis! Pessoal brabo mesmo.

 

Entre 2000 e 2009 o país criou 75.517 leis, uma média de 6.865 por ano.

 

Ora trabalhando assim, intensamente, pelo bem estar do povo, umas roubalheiras de permeio... são sempre desculpadas ou esquecidas nas gavetas dos tribunais!

 

Destas leis todas 6.561 são federais! E de todas as que se criam, por exemplo no Rio de Janeiro, 80% são inconstitucionais! Mas a verdade é que são leis que projectam no futuro este país maravilhoso, leis de grande alcance social democrático, exemplo a seguir por todo o mundo, como a lei que cria o “Dia das Estrelas do Oriente”, ou o “Dia da Jóia Folheada”. Ora isto não é uma maravilha? Que sabedoria!

 

A preocupação é tanta com o bem estar geral, que até se tento legislar proibindo a utilização de telefones celulares dentro dos bancos, para evitar o contacto com algum ladrão que estivesse fora a guardar o “pato”. Mas esta não passou; feria demais a liberdade de comunicação. Ah! Bom.

 

Há ainda leis que proíbem a exposição indiscriminada, em bancas de jornais e revistas, livrarias, e locadoras, de revistas, DVDs, etc. que contenham imagens impróprias, isto é ou nudismo ou até de sexo. Para se ver como o brasileiro é temente às leis e como a fiscalização é perfeita, basta ir a uma, qualquer, banca, e escolher a revista pelos seios ou pelo traseiro para bonito que as dezenas de revistas apresentarem. Traseiro de mulher ou de homem. Revistas para homens, para mulheres, e... para gays!

 

E ainda tem uma particularidade curiosa: num país onde existe, na Constituição, e somente ali, a definição dos três Poderes, 85% das leis são propostas do Executivo a que os palhaços do Legislativo dizem sempre que sim, com medo de perder algum benefício “extra”!

 

Mas o povo não é bom, é óptimo, e então o carioca continua a ser o “rei da boa disposição”. Malgré tout.

 

Ora vejam estas delícias:

- Há dias uma pessoa foi registar uma ocorrência na 12ª DP em Copacabana, no Rio, e sentindo-se apertada precisou ir ao banheiro. Não tinha papel! Como resolveu? Não foi esclarecido, mas na ocasião um sabugo de milho teria sido a salvação;

- No domingo, dia 12, houve um apagão no Cinépolis Lagon, durante a sessão das 21h30m, com o filme “Se beber não case – 2”. Quando a escuridão tomou conta do cinema um garoto gritou: “Hé, gente, quem pagou meia já pode sair!”

- O famigerado ex ministro Palloci, que já foi posto fora dos governos, por indecente e má figura, duas vezes, tinha um apartamento alugado, no Rio, em condições escusas, em nome de um tal de Dayvini, mas que pertencia a seu tio, Gesmo! E, os escândalos do PT além de criminosos, são caricatos. Envolvem as seguintes “altíssimas” figuras: Erenice, Euriza, Eudacy, Delúbio, Francenildo, Barquete, Vedoin, Gedimar, Valdebran, Bargas, Lorenzeti e Freud. Viva a cultura dos nomes próprios!

- Na penúltima sexta-feira, numa agência do Banco do Brasil, um senhorzinho de cabelos brancos esperava na fila única, quando uma vovozinha mais velha passou directo e foi ao caixa. “Ei! Senhora! Tem fila”. Ralhou o senhorzinho. A vovó reagiu zangada e foi apoiada por todos: “É o caixa dos idosos, ela tem direito”.

 

O senhorzinho se desculpou e ouviu da vovó: “O senhor não vai lá porquê? Qual a sua idade?” Ele: “Não sabia. Tenho 68.”

E ela: “Nem parece. Ainda dava bom caldo...” A fila caiu na risada e puxou o coro: “Pega o velho! Pega o velho!”

 

É assim esta gente: afável, descontraída, alegre, acolhedora, mas, infelizmente ainda sem capacidade de exigir dos malditos governantes um mínimo de decência!

 

Rio de Janeiro, 27/06/2011

 

 Francisco Gomes de Amorim

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D