Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

O FUTURO DO PRESENTE

 

Estou cansado de afirmar que o Brasil é um país lindo, gente maravilhosa, recursos quase inesgotáveis, mas...

 

- Quando crápulas condenados à cadeia pelo Supremo Tribunal, e por vários anos, assumem “seus lugares” de deputados na Câmara Federal...

 

- Enquanto os des-governos continuarem a desviar verbas, fabulosas, de auxílio a populações que tudo perderam nas enxurradas, e continuam a assistir ao descalabro...

 

- Quando, por exemplo, num município em três anos só tenham feito obras de contenção em 4 quilómetros do rio, quando 27 são os que perigam a povoação...

 

- Quando continuamos a ter mais de 50.000 homicídios por ano, enquanto na guerra civil da Síria morreram 60.000, mas em DOIS anos, e já é considerado um genocídio...

 

- Quando cai uma chuva e a minha casa fica sem telefone e com falta de energia eléctrica...

 

- Quando permitem a construção de dezenas e dezenas de prédios com mais de meio milhar de apartamentos, num bairro que não tinha infra estrutura para isso, e agora, na minha rua há cerca de um mês ninguém recebe água...

 

- Como os lobbies das construtoras são imensos, como imensas as verbas por estes oferecidas aos governantes para se elegerem, primeiro constrói-se, depois o governo arruma facilidades de crédito para os compradores e depois, depois, depois, se pensa em infra estrutura. Quando pensa. Porque só remenda.

 

- E... etc., etc., etc....

 

Por muito bonito que o país seja e carinhosas as suas gentes, um mau estar se instala e fica difícil de remover.

 

Vivi vinte e um anos em África. 21. Naquela África a que chamavam atrasada. Não recordo, nem ninguém da minha família, que alguma vez nos tivesse faltado a água, a luz ou o telefone e isto desde os começos dos anos 50, quase sessenta anos passados. Luanda tinha o seu abastecimento de água a funcionar perfeitamente desde 1889. (Infelizmente hoje não está mais assim. Luanda cresceu loucamente.

 

Mas só se tornou independente há 37 anos, e o Brasil há 190!)

 

Naquela África onde o analfabeto presidente desta pindorama manifestou “oficialmente” o seu espanto por ver ruas alinhadas e limpas e a população a comportar-se com cidadania, o que ainda não acontece por aqui em todo o lado.

 

Neste país tudo parece jogo infantil e, pior, de mentirinha.

 

O percentual de desemprego está no seu nível mais baixo. Infelizmente não é por o país estar a crescer, mas pelo fomento dado ao consumismo. Loucura.

 

A indústria terá encolhido cerca de 2,6%.

 

O PIB de 2012 deve ficar abaixo de 0,9%, apesar do governo já estar a preparar outro “método” contábil para enganar o povão.

A Balança Comercial ficou no mais baixo nível dos últimos dez anos.

 

Mas, e então a “inesgotável riqueza” do petróleo do pré-sal ??? Ah! É verdade. Dizem, dizem, que o petróleo está lá. Lá em baixo, a uns 4.000 metros de profundidade, no mar, e a alguns centos de milhas da costa. Mas parece que está.

 

É só ir lá buscá-lo. Só.

 

Só que para isso o governo, perdão, o des-governo, tem que abrir os leilões de exploração dessas áreas. Mas... voltamos a esta horrível palavra, o “mas”... os interesses são tão escusos que há anos se vêm adiando esses leilões. Pasmem agora ó incultas gentes: as empresas BRASILEIRAS, ligadas à exploração de petróleo, como o governo nada resolve... saíram para ir investir no estrangeiro.

 

E a Marinha Mercante? Aquela que transporta para dentro e fora do país tudo quanto se movimenta? Não tem um navio, unzinho só. Tudo é estrangeiro! E quais planos existem? Planos? O que é isso de planos?

 

Isto é uma maravilha.

 

E em minha casa... não tem água!!!

 

Rio de Janeiro, 4-Jan-13

 

 Francisco Gomes de Amorim

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D