Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

QUERIAM ALTERNATIVAS À AUSTERIDADE?

 

 

Então tomem lá!

 

Foram anos e anos que os vários governos levaram a gastar à tripa forra. E muitas vezes em obras inseguras como foram, por exemplo, os IP3, IP4 e IP5, em obras de fachada como foram os Estádios de Futebol, nas Parcerias Público Privadas com o incremento de auto-estradas por tudo quanto foi sitio, no tempo em que o dinheiro era muito e as derrapagens orçamentais o pão-nosso de cada dia. Nos últimos anos, tudo continuou, com o maior dos desplantes, como é o caso das três auto-estradas para o Porto e até da transformação de IPs, como foi o caso do IP6 em A23, e de alguns ICs em auto-estradas como é o caso do IC3 que agora é a A13 – para quê? E depois de tanta trapalhada, nós é que gastámos demais. Essa é boa!

 

Daí até à implantação da austeridade, que está a condenar milhões de pessoas à fome e à miséria de antigamente e a paralisar o país, foi um ápice. Cortes de subsídios, de vencimentos e pensões, aumento de impostos de toda a ordem e, mesmo assim, pasme-se, a dívida aumenta todos os dias, o desemprego não pára de crescer, a economia a paralisar, o défice cada vez maior. Só a balança de pagamentos se tem vindo a equilibrar porque se importa menos, porque também se consome menos e as exportações que têm vindo a crescer, muito por força da venda dos anéis e alianças, brincos e pulseiras, dos fios e cordões, enfim o ouro que tínhamos em casa que tem sido vendido e exportado.

E depois, sem nos darem conta para onde é que foram os 8 MIL MILHÕES dos Fundos de Pensões dos Bancários e o dinheiro da privatização da EDP e da REN, desafiam-nos a apresentarmos alternativas para acabar este ciclo. Assim, para que não lhes falte nada, aqui vão propostas de alternativa à austeridade que tudo está a secar, isto no que toca a CORTE DE DESPESA nas gorduras. Por isso:

- Reduzam 50% do Orçamento da Assembleia da República

e vão poupar +- 43.000.000,00€

- Reduzam 50% do Orçamento da Presidência da República

e vão poupar +- 7.600.000,00€

- Cortem as Subvenções Vitalícias aos Políticos senadores

e vão poupar +- 8.000.000,00€

- Cortem 30% nos vencimentos e outras mordomias dos políticos, seus assessores, secretários e companhia

e vão poupar +- 2.000.000.00€

- Cortem 50% das subvenções estatais aos partidos políticos

e pouparão +- 40.000.000,00€

- Cortem, com rigor, os apoios às Fundações e bem assim os benefícios fiscais às mesmas

e irão poupar +- 500.000.000,00€

- Reduzam, em média, 1,5 Vereador por cada Câmara

e irão poupar +- 13.000.000,00€

- Renegociem, a sério, as famosas Parcerias Público Privadas e as Rendas Energéticas

e pouparão + 1.500.000.000,00€

Só aqui nestas “coisitas”, o país reduz a despesa em mais de 2 MIL e CEM MILHÕES de Euros.

Mas nas receitas também se pode melhorar e muito a sua cobrança.

- Combatam eficazmente a tão desenvolvida ECONOMIA PARALELA

e as Receitas aumentarão mais de 10.000.000.000,00€

- Procurem e realizem o dinheiro que foi metido no BPN

e encontrarão mais de 9.000.000.000,00€

- Vendam 200 das tais 238 viaturas de luxo do parque do Estado

e as receitas aumentarão +- 5.000.000,00€

- Façam o mesmo a 308 automóveis das Câmaras, 1 por cada uma,

e as receitas aumentarão +- 3.000.000,00€

- Fundam a CP com a Refer e outras empresas do grupo e ainda com a Soflusa

e pouparão em Administrações +- 7.000.000,00€

Nestas “coisitas” as receitas aumentarão cerca de VINTE MIL MILHÕES DE EUROS, sendo certo que não se fazem contas à redução das despesas com combustíveis, telemóveis e outras mordomias, por força da venda das viaturas, valores esses que não são desprezíveis.

Sendo assim, é ou não possível, reduzir o défice, reduzir a divida pública, injectar liquidez na economia para que o país volte a funcionar? Há ou não alternativas?

Admite-se que com a estratégia implantada, isto possa dar algum trabalho. Mas como o querer é poder, neste caso inverta-se o ditado e diga-se então que o poder tem que querer.

Havia muito mais por onde cortar. Mas para já tudo ficava em ordem e ainda havia folga suficiente para que o crescimento se consolidasse.

Metam mãos à obra, porque amanhã será tarde.

Nota final: Depois das pérolas dum tal senhor Borges, no final de Domingo somos brindados com outra pérola acerca das Portagens nas antigas SCUTS. Se havia uma espécie de discriminação positiva, para os residentes nas áreas das tais antigas SCUTS, isso acabou. Eram dez viagens gratuitas todos os meses e nas restantes havia um desconto de 15%. Agora os preços baixam 15%, e os residentes que se lixem. No caso da nossa região, não sabem, ou não querem saber que o IP6, até Abrantes, foi feito pela JAE e estava pago. Mas “prontos”.Não se podia esperar outra coisa desta gente.

30.09.12

carlos-pinheiro1 Carlos Pinheiro

In "O Almonda" 5 de Outubro de 2012

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D