Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

OS VINHOS DE TOURAINE E O SÃO MARTINHO

 

 

Touraine foi uma antiga província da França cuja capital era a cidade de Tours.

 

A antiga Touraine é cortada pelo rio Loire e seus afluentes Cher, Indre e Vienne. E seu nome proveniente de uma tribo Celta chamada Turones, que habitava a região no início da era cristã.

 

Conhecida como O Jardim da França, Touraine era o retiro dos reis no fim da Idade Média e Renascença.

 

A cultura da vinha foi praticada em Touraine desde antes de primeira invasão romana. Desenvolvida a partir do século IV sob o impulso de saint Martin, a quem a lenda credita a introdução da principal videira produtora do vinho branco, Pineau de Loire, também conhecido como Chenin Blanc.

 

Diz-se que saint Martin, retornando de Sabaria, na Panônia, seu país natal, (antiga provincia do Império romano, às margens do Danúbio, hoje região dividida entre a Hungria, Áustria, Croatia, Sérvia, Eslováquia e Bosnia Herzegovina.) colocou a jovem planta, à medida que ia crescendo, em um osso de ave, em seguida num osso de leão, finalmente num osso de burro. Ele a plantou em seguida nas encostas de Vouvray, perto de Marmoutier, ao lado de Tours. A partir do ano seguinte (quase como milagre), os vouvrillons colheram três pintes do suco. (Não se conhece o volume desta medida, mas se for o pint inglês é de cerca de 586 cc.)

 

Ao beber o primeiro, eles cantaram como pássaros.

 

Com o segundo, tornaram-se fortes como leões.

 

No terceiro, começaram a zurrar como burros.

 

Foi ao que parece o burro de Saint Martin que ao comer as pontas das plantas, ensinou a todo mundo como podar as videiras. A lenda chega a precisar que esta revelação ocorreu entre os monges de Bourgueil.

 

Desde esse dia foram chamados todos os burros de Martin, e em 11 de novembro, o dia da festa do que veio a ser bispo de Tours, Saint Martin de Tours, data em que morreu com oitenta e um anos, os vinhateiros da região de Tours provam e verificam os vinhos novos, a que chamam " martinent les vins " (... martinhar os vinhos?!)

 

A região de Touraine foi duplamente afortunada por servir de “clos” (área fechada) dos reis de França e por alguns dos maiores escritores franceses, que não lhe pouparam louvores, como Ronsard, Rabelais, Vigny, Balzac, Alexandre Dumas.

 

O túmulo de São Martinho repousa na Basílica de Saint Martin em Tours, basílica que foi reconstruida, atráves dos anos uma porção de vezes.

 

Basília de Saint Martin - Tours

 O corpo de São Martinho levado de barco de regresso a Tours

 

 

Para completar esta “festa” vinícola, aconselhamos a beber o magnífico vinho de Touraine, se for branco, da casta Pineau Loire ou Chenin Blanc, a uma temperatura de seis a sete graus, a acompanhar frutos do mar, peixes ou simplesmente como aperitivo, ou ainda durante toda a refeição!

 

Se tinto, será um Cabernet Franc, ali chamado Breton. Temperatura ideal cerca de 15 raus, e vai com as carnes, assados, caça e queijos.

 

Bom apetite.

 

Em Portugal a festa de S. Martinho, existe desde tempos muito antigos, de norte a sul do país, e realiza-se na mesma data que na Touraine.

 

Mas Portugal... fica para a próxima.



Rio de Janeiro, 11/05/2012

 

Francisco Gomes de Amorim

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D