Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

AGORA É LEI!

Uma Presidenta 

 

 

 

Sexa, a madama dona presidenta, fez aprovar no congresso uma lei do maior interesse social e até universal.

 

Como o congresso nada mais tem o que fazer além de politicalhas e roubalhadas, aprovou esta lei num abrir e fechar de olhos, porque ali ninguém fecha os olhos, uma vez que ao lado sempre está um, ou mais, que lhe podem levar a carteira.

 

Pois esta lei, novidade em todo o mundo – vejam como o Brasil se destaca no cenário mundial – determina que se corrija o género das palavras que definem a formação de cada um, de acordo com o seu sexo.

Brilhante!

 

Além dela, a tal madama, já ter exigido que lhe chamem presidenta – o que nenhum jornal ou noticiário de tvs independentes faz – conseguiu agora o que tão ferozmente almejava, o objectivo primeiro da sua presidencice:

- quem terminar um bacharelato será bacharela, de gerenciamento, gerenta, assistência social, assistenta, e por aí vai. Digam se isto é ou não um tremendo dum progresso face a um mundo até hoje incapaz de ter tomado tamanha e vital decisão;

- agora teremos, só nas forças armadas, tenentas, almirantas, generalas, soldadas, cabas, pilotas, majoras, coronelas, sargentas.

 (*)

Um «polício» e uma «polícia»

 

No fogo ficam as bombeiras e os policias passam a polícios!:

- no que diz respeito aos condutores de veículos
a lei esqueceu de determinar que os homens também têm direito a distinção e que
deviam passar a ser motoristos, e os seguranças passarem a seguranços;

- e quem faz serviços a domicílio ou na construção, também é presenteado com esta maravilhosa evolução: as diaristas passam a ser diaristos, encanadoras, pedreiras, serventas, eletrecistos, etc.

 

Não há mais dúvida de que o famigerado Acordo Ortográfico tem que ser desfeito. Tamanha demonstração de estupidez não pode inundar a língua portuguesa, fora do Brasil. Imaginem se esta barbaridade chega ao conhecimento dos linguistas angolanos, timorenses e até goeses! Catástrofe.

 

Mas não há-de ser nada. O supremo tribunal acaba de inocentar um miserável que fazia sexo com garotinhas de 12 anos. A defesa argumentou que elas, pela vida de miséria, já se prostituíam, e não se podia assim considerar estupro. Mas o SUPREMO tribunal, em vez de levantar a voz da moral e decência, condenando qualquer um que tenha relações sexuais com crianças, ainda deu o seu consentimento!

 

Meu Deus! O Brasil a entrar no primeiro mundo!

 

O velho rábula, ex-presidente, já está quase bom da goela, e voltou aos palanques. Para agradar aos metalúrgicos conseguiu da sua subalterna – a famosa madama dona presidenta - uma verba de 80 milhões de reais para se fazer o museu do trabalhador. Vai ter na entrada o torno que (infelizmente só) cortou o dedo do desajeitado trabalhador que virou presidente! E montes de fotos do...

 

Ano de eleições municipais. Vão disputar-se no tapa as alianças entre extremistas para dividirem bolos generosos e gostosos como as perfeituras de São Paulo, Rio, Salvador, etc. E lá anda o lula ao lado dos apaniguados. Entretanto subiu já num palanque para discursar às massas petistas, mas... ao fim de poucos minutos perdeu o pio!

 

Em sintonia com a presidenta, depois de berrarem, baixinho, durante dez ou vinte anos, sobre o absurdo valor dos juros cobrados pelos bancos, agora a dita abriu guerra.

 

In factum, o Brasil além de ser bom no futebol, tem sido o melhor do mundo nas taxas de juros bancários! Chegam a 150% ao ano! O spread mínimo ronda os 35%, e governo decidiu fazer disso um palanque. Mas... há dois bancos do Estado, o Banco do Brasil e a Caixa Económica Federal. Porque eles acompanhavam as taxas dos bancos particulares e só agora o (des)governo se deu conta?

 

Claro que os bancos roubam p’ra caramba, mas desses 35% de spread o (des) governo esqueceu de dizer que 23% são impostos! Um esquecimentozinho perdoável.

 

É evidente que mesmo ficando SÓ 12% líquido para o banco, os lucros são astronómicos! E agora começou a briga: para os bancos baixarem as taxas o (des) governo tem que baixar os impostos, ou então vamos assistir a situações como a que o BB já anunciou que a taxa para a indústria vai passar de 1,5 para 1,3... ao mês! E a Caixa: anuncia já na Tv uma redução de 59% nos juros!!! O crédito pessoal passa para 3,88%... ao mês (só 46,56% ao ano)! Para clientes especiais 1,3. Nestes casos de “simpatia especial”, estes bancos do Estado, SE, se, pagarem os mesmos imposto estarão a trabalhar de graça.

 

Mas como somos todos palhaços, há muito papalvo que acredita.

 

É com estas lições de ética, dignidade e sofismas, além da deplorável estupidez do “Género”, obrigatório nos diplomas, que o Brasil quer um assento no Conselho de Segurança da ONU.

 

Se isso, por infelicidade, acontecer e for nomeada uma mulher ela terá que ter... uma assenta!


Rio de Janeiro, 16/04/2012

 

 Francisco Gomes de Amorim

 

(*)http://www.google.pt/imgres?q=pol%C3%ADcia&um=1&hl=pt-PT&sa=N&biw=1024&bih=735&tbm=isch&tbnid=RAeMskgeNZS0PM:&imgrefurl=http://turmadosmoranguitos.blogs.sapo.pt/2010/01/&docid=6JhKsEhSEMr7sM&imgurl=http://fotos.sapo.pt/aqHEJ4QOKmNiQUWGemKV/500x500&w=323&h=275&ei=_VKaT92DHMyi8gP4heXuDg&zoom=1&iact=rc&dur=50&sig=109573699884915906692&page=1&tbnh=142&tbnw=167&start=0&ndsp=15&ved=1t:429,r:11,s:0,i:116&tx=81&ty=77

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D