Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

? ? ? ? ?

 

 

Que o Brasil é o país da esperança, já dizia Agostinho da Silva. O tão discutido próximo-futuro Quinto Império. Sem imperador nem burocratas ladrões, etc. Mas é uma esperança...

 

A capacidade do Brasil produzir alimentos é imensa. Já é o maior exportador de carne bovina do mundo, e segundo a senadora representante dos criadores afirmou, com as novas tecnologias agro-pecuárias, o Brasil pode dobrar a sua produção sem aumentar um só metro à área hoje em exploração.

 

para acreditar? Dá.

 

E no que respeita a grãos, além da contínua melhoria de produção por hectare, ainda existem mais de 100 milhões de hectares de terras à espera de ocupação e produção. E investimento pesado, é evidente. Uma loucura.

 

No petróleo as coisas lulamente apresentadas davam a entender que a produção da Arábia Saudita ia ficar lá... lá bem para trás! Lulices. Envolveram-se os políticos todos numa politicagem asquerosa para dividirem os royalties do que... qualquer dia, não se sabe bem quando, vai ser explorado. Embandeiraram todos “em arco” porque, inteligentes e profundamente conhecedores do ramo, imaginavam que a Petrobrás iria entrar em produção imediata e acelerada com mais vinte ou trinta plataformas, outros tantos navios, portos, etc. Comprados talvez nalgum supermercado.

 

Pode ser que qualquer dia... A exploração entretanto continua, uma série de problemas acontecendo pela velha regra do jeitinho brasileiro, mas a esperança não se perde.

 

Com respeito ao álcool, o caso é mais sério. Criaram-se para quase todos os modelos de carros os motores “Flex”, que consomem indistintamente álcool e gasolina. Mas hoje o preço do álcool está tão alto que ninguém mais troca a gasolina por um produto renovável.

Vê-se que alguma coisa não está tão certa porque continuam a importar-se quase 800 mil barris de gasolina e outros derivados, POR DIA!

 

E as áreas de produção de cana são imensas. A perder de vista. E pode-se duplicar! Claro que há que tirar daí também o açúcar e a velha – e boa – cachaça, indispensável para fazer a melhor bebida do mundo, a caipirinha! Melhor, depois do vinho!

 

Para não saturar ou esgotar os solos somente plantando cana, a cada três anos toda aquela imensa área é plantada com amendoim. São as leguminosas a enriquecer o solo. Resultado: o Brasil é o maior produtor mundial de amendoim.

 

Como de suco de laranja, que exporta em navios tanque!

 

Quer tudo isto dizer, que apesar da miserável desgovernança... o Brasil cresce, cresce, cresce, e vai continuar a crescer.

 

E tem números curiosos. Por exemplo a gasolina custa aqui 70% mais do que nos Estados Unidos! Temos o 13º lugar, a contar de cima, de preço alto! Porquê? Porque a Petrobrás, estatal, precisa de muito dinheiro para transferir para o governo gastar pelo saco azul (a cor da roupa dos políticos!) e os impostos são um assalto.

 

No custo de um litro, hoje a R$ 2,90, um litro só, a Petrobrás embolsa $0,99, e o governo em impostos, como o ICMS - IVA - $0,81 e mais $0,32, de outros impostos variegados (imposto sobre imposto), “apreende” R$ 1,13, o que dá 33% do valor final. Um roubo.

 

E o país da esperança continua a melhorar: o xerife do Rio divulgou hoje (17FEV12) que Janeiro fechou com 323 homicídios, dolosos (os outros foram do tipo “ó mermão, desculpa lá”!), que é o menor número em 20 anos! E ficam todos felizes com esta mixaria!

 

Se multiplicarmos isto por 12 meses, o Rio terá este ano 3.876 homicídios. Em todo o país têm sido assassinados SOMENTE 50.000
indivíduos por ano. Nos últimos 10 anos foram meio milhão! Em 15, igualado o número de soldados ingleses mortos na I Guerra! Pior
do que o Biafra, Sudão, o Holomor – o genocídio ucraniano – a Síria então é aprendiz!

 

Para compensar a baixa de assassinatos o número de assaltos com estupro cresceu 23%! Só em Janeiro, no Rio foram 487! Beleza.

 

E o PIB de 2011 também acaba de ser anunciado pelo Banco Central: 2,79%. No inicio daquele ano a desgovernança vomitava barbaridades tais como “a crise não nos afecta” e vamos crescer entre 5 e 5,5%. Foi metade, e as perspectivas por ora... ninguém mais se atreve a fazê-las, porque para o país crescer 5% o investimento público terá que crescer, pelo menos, 30%. E o desgoverno também
acaba de anunciar redução de despesas!

 

Mas o brasileiro é resistente, macho mesmo. Agora vai mandar tudo para baixo do tapete e durante uma semana é só Carnaval, cachaça, cerveja, urina nas ruas e os motéis a encherem-se de dinheiro com os pares que ali vão por uma ou duas horas para... muitos deles terem uma variante do cônjuge ou de...

 

Quinto Império à vista????

 

Rio de Janeiro, 17/02/2012

 

 Francisco Gomes de Amorim

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D