Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

COISAS DO BRASIL

 

 

Vamos adiar ainda uns dias mais a “publicação” de algumas outras passagens sobre a história da Angola e Moçambique – e Guiné – e falar um pouco deste país abençoado por Deus e desprezado pelos homens públicos.

 

É difícil alguém não se apaixonar pelo Brasil, viva em que lugar viver. Por isso é que quantos mais apaixonados mais sofrem com os inacreditáveis desmandos.

 

Hoje vão alguns tirados de jornais e da Internet.

 

Do blog CALEIDOSCÒPIO por Ivonete Gomes – Agosto de 2011:

 

Deputado custa caro em Rondónia (fronteira com Bolívia)

e presidente da assembleia local chega a ganhar R$ 68 mil por mês

 

Em apenas sete meses à frente da presidência da Assembleia Legislativa de Rondónia, o deputado estadual Valter Araújo (PTB) elevou seus ganhos mensais para mais de R$ 68 mil. Através de cinco Resoluções publicadas no Diário Oficial, o parlamentar passou a facturar
o maior rendimento público do Brasil, deixando para trás o presidente do Senado José Sarney e sua bagatela de R$ 62 mil – soma do salário e aposentadorias.

A vida financeira de Valter Araújo começou a melhorar em 28 de Dezembro de 2010, quando o subsídio mensal dos deputados estaduais de Rondónia foi fixado em R$ 20 mil. Eleito presidente da casa, automaticamente teve aumento de 75% e o salário mensal saltou para R$ 35 mil. Os demais membros da Mesa Directora ganharam o acréscimo de 40%. Tudo graças a chamada verba de representação.

Mas, a medida de TER dos parlamentares rondonienses não tem limites. Em Fevereiro, os representantes aprovaram mais duas resoluções para garantir melhor qualidade de vida. Foram, então, instituídas a “cota postal telefónica” e o “auxílio moradia”, cada uma no valor de R$ 3 mil por mês. Com os dois benefícios, os ganhos de Valter Araújo passaram para R$ 41 mil.

Na busca incessante da “valorização do dinheiro público”, os deputados de Rondónia elaboraram a Resolução 179/11, baptizada como “cota mensal de ressarcimento de despesas relacionadas com a actividade parlamentar”. Através do instituto, diga-se de passagem, legal, o contribuinte paga aos seus representantes: ALUGUEL, CONDOMÍNIO, ÁGUA, TELEFONE FIXO, TELEFONE MÓVEL EM NOME DO PARLAMENTAR, LIMPEZA, CONSERVAÇÃO E HIGIENIZAÇÃO DE IMÓVEIS, HOSPEDAGEM E LOCAÇÃO DO DEPUTADO, ALIMENTAÇÃO e uma infinidade de outras benesses que o salário de um deputado “não suporta”. O inciso XIII do Artigo 2º garante até a manutenção completa do carro do parlamentar e, é claro, o combustível. Para receber a verba de ressarcimento, basta apenas apresentar notas fiscais. O valor mensal da cota é de R$ 21 mil e se o deputado não conseguir gastar o montante, a diferença fica acumulada para o mês seguinte.

Para não perder o fio da meada sobre ganhos do presidente avalista de tantos benefícios aos pares, voltemos à conta: 20 mil de salário+15 mil de representação+6 mil de cotas de telefone e moradia+21 mil de ressarcimentos = $ 62 mil mensais ao deputado Valter Araújo.

Em um Brasil de 16,5 milhões de miseráveis, que sobrevivem com R$ 39 por mês, os ganhos do presidente da Assembleia Legislativa de Rondónia, aparentemente, não são suficientes para o pagamento de uma boa refeição. Por isso, no último Diário Oficial da Assembleia
Legislativa, foi anunciada a “cota mensal de despesas com alimentação” no valor de R$ 12 mil, metade para a presidência. Resta saber se o servidor terá acesso à buchada de bode do Paroca, restaurante com instalações na casa, ou se Valter vai embolsar mais R$ 6 mil elevando seus ganhos para R$ 68 mil mensais.

Os valores pagos mensalmente aos demais deputados variam de acordo com a representatividade, mas, somadas as cotas disso e daquilo e os ressarcimentos, um parlamentar de Rondónia não custa menos do que R$ 46 mil para o contribuinte, R$ 20 mil a mais que o teto estabelecido pela lei para o funcionalismo público.

(Rondónia tem 24 deputados. Se cada uma ganhar 46 mil POR MÊS, temos 46.000x14x24 = R$ 15 milhões e meio de Reais. Somados a estes sanguessugas o monte de vereadores dos 52 municípios do Estado... haja assalto ao bolso do trabalhador!)

No Rio de Janeiro o Tribunal de Contas do Estado recebe uma “gratificação” do governador, para “facilitar” o acerto de contas do Estado.

São R$ 4.000.000, – quatro milhões, por ano!

Simpático

Terça-feira, Março 29, 2011

A "DIVIDA INTERNA/EXTERNA" DO BRASIL…

Economista Waldir Serafim.



SAIBA O QUE LULA FEZ DE 2002 A 2010 COM A "DIVIDA INTERNA/EXTERNA" DO BRASIL

Você ouve falar em DÍVIDA EXTERNA e DÍVIDA INTERNA em jornais e TV e não entende direito; vamos explicar a seguir:

DIVIDA EXTERNA é uma dívida com os Bancos, Mundial, o FMI e outras Instituições, no exterior em moeda externa.

DIVIDA INTERNA é uma dívida com Bancos em R$ (moeda nacional) no país.

Então, quando LULA assumiu o Brasil, em 2002, devíamos:

- Dívida externa = 212 Bilhões

- Dívida interna = 640 Bilhões

- Total da Dívida = 851 Bilhões

Em 2007 Lula disse que tinha pago a dívida externa.

E é verdade, só que ele não explicou que, para pagar a dívida externa, ele aumentou a dívida interna:

Em 2007 no governo Lula:

- Dívida Externa = 0 Biliões

- Dívida Interna = 1.400 Trilião

- Total da Dívida = 1.400 Trilião

ou seja, a Dívida Externa foi paga, mas a dívida interna mais que dobrou.

Agora, em 2010, você pode perceber que não se vê mais na TV e em jornais algo dito que seja convincente sobre a Dívida Externa quitada.

Sabe por quê?

É que ela voltou...

Em 2010 no governo Lula:

- Dívida Externa = 240 Biliões

- Dívida Interna = 1.650 Trilião

- Total da Dívida = 1.890 Trilião

ou seja, no governo LULA, a dívida do Brasil aumentou em 1 Trilião!!!

Daí é que vem o dinheiro que o Lula está gastando no PAC, bolsa família, bolsa educação, bolsa faculdade, bolsa cultura, bolsa para presos, dentre outras mais bolsas... e de onde tirou 30 milhões de brasileiros da pobreza !!!

E não é com dinheiro do crescimento, mas sim, com dinheiro de ENDIVIDAMENTO.

Compreenderam?

Ou ainda acham que Lula é mágico?

Ou que FHC deixou um caminhão de dólares para Lula gastar?

Quer mais detalhes, http://www.sonoticias.com.br/opiniao/2/100677/divida-interna-perigo-a-vista

Os brasileiros, vão pagar muito caro pela atitude perdulária do governo Lula, que não está conseguindo pagar os juros dessa "Dívida triliardária" tendo que engolir um "spread"(txa. juros) muito caro para refinanciar os "papagaios", sem deixar nenhum benefício para o povo, mas apenas DIVIDAS A PAGAR por todos os brasileiros que pagam seus impostos...!!!

A pergunta que não quer calar é: Dilma vai continuar esta gastança?

(Dilma já disse por todo país, que será a continuação do governo Lula...)

 

Com um PIB que cresceu somente 2,7% em 2011, contra os 5,5% alardeados pelo (des)governo, um crescimento “0” (?!) da indústria em 2011, e já este ano com um recuo de 2,1%, uma indimplência que cresceu 17%, e um investimento em infraestruturais que não ultrapassam 12% do previsto... o famoso “país do futuro” vai continuar no passado! INFELIZMENTE.

C

omo a taxa SELIC agora está em 9,75%, o custo da Dívida Interna come, anualmente, cerca de duzentos biliões de reais!!! R$ 200.000.000,00, quase o valor total do PIB em Portugal!

 

Mas os problemas do Brasil são outros: quem fica com o cargo tal, quem apoia o governo, quanto custa esse compadrio, etc. Fora a endémica corrupção.

 

É triste. Valem-nos o Carnaval, o futebol e a caipirinha para nos alegrar, e mais as praias, as belezas naturais
e sobretudo o povo simples e sofrido!

 

Rio de Janeiro, 18/03/2011

 

 Francisco Gomes de Amorim

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2005
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2004
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D