Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

FUNDAÇÃO DO HOSPITAL MILITAR DE S. JOÃO DE DEUS, EM MOÇAMBIQUE - 4

 

 (*)

Ilha de Moçambique, vista de Norte para Sul



Como o Vice-Rei «não podia mandar dar às ordens de V. Alteza a enzecucão athe que não estivece em Goa», diz ainda Frei João de Deus ao Príncipe, este estado de cousas manteve-se forçosamente por mais uns meses. No entanto, «os enfermos se fiquao curando». Receando que da Índia lhe não viesse mais que o primeiro fornecimento para a inauguração do Hospital, Frei João de Deus faz a sua
reclamação directamente ao Príncipe:

«V. A. deue mandarme todas as moncois que uierem butica separada pêra este ospital pella muita falta que ha de medicamentos e de quem lhos saiba ademnistrar com o que nececita muito de medico pêra aos enfermos asestir».


D. Francisco de Távora partiu de Moçambique a 12 de Agosto, levando consigo dois Hospitalários, Frei Luís de Jesus Maria José e Frei José da Assunção, que viajaram na embarcação Nossa Senhora dos Milagres. Chegaram a Goa a 11 de Setembro, com quase toda a gente viva, segundo ele próprio informa.


Dois meses depois, a 26 de Novembro, reuniu o Conselho da. Fazenda, com todos os seus ministros e deputados, para propor a compra de umas casas de Vicente Dourado, que se adaptariam para o «novo hospital».

 

A 3 de Janeiro do ano seguinte assinava uma provisão, ordenando a compra daquelas moradias. Os herdeiros deviam requerer o pagamento ao Conselho da Fazenda de Goa.


Seguindo estritamente as ordens da Corte, resolveu encarregar os feitores da cidade de Chaul, de «logo fazer hüa botica», cem camas «para a enfermaria e mais fabrica».


Na monção da Índia, juntamente com a nau do Reino, seguiria o barco do capitão de Moçambique — «hüa fragata» — que devia levar tudo, debitado na conta do feitor dessa Praça, o qual, por sua vez, faria a devida entrega ao tesoureiro do Hospital. Com a data de 25 de Janeiro de 1682 o Vice-Rei comunicava ao Príncipe as providências que tomara, enviando cópia do assento do Conselho de Fazenda e uma lista do que seguira para o Hospital. Só o médico Paulo de Lima não pôde embarcar, por já ser falecido, devendo, por isso, Sua Alteza «mandar prover de outro aquella Praça». Para Moçambique remeteu um alvará, datado de 2 de Janeiro, ordenando a criação do Hospital no Convento de São João de Deus.


A data da sua fundação tem, no entanto, de se fixar em fins de Janeiro ou princípios de Fevereiro de 1682, visto os Hospitalários só nessa ocasião disporem de meios necessários. Segundo Santana da Cunha, o Hospital abriu as portas no dia 30 de Janeiro, sendo Governador de Moçambique Caetano de Melo e Castro.

Sobre o edifício pronunciar-se-á 77 anos mais tarde o Prior e Administrador do Convento, Frei Vicente da Encarnação: «Eram ellas já então velhas, além de pequeno cómodo». Ficavam junto ao cemitério e à capela da Senhora da Saúde, «no meio desta Ilha». Segundo Frei Vicente, um dos inconvenientes deste hospital consistia no facto de as enfermarias não estarem próximas do mar. Mas conforme já vimos, levantavam-se dentro de uma cerca que se estendia até ao oceano. A Rellação ao Cathalogo, que talvez tenha sido escrita por Frei Amaro da Anunciada num dos anos da terceira década do século xvm, diz que a «fundação e sítio» «he fora da Praça e pouuoação (sic) no sitio que se conciderou mais apto, não só para a fabrica da Igreja, senão tãobem a respeito de serem os ares mais puros para o beneficio dos doentes do hospital».

 

(continua)

António Alberto de Andrade

Edição de 1958

 

A BIBLIOTECA DO MACUA

 

(*)http://www.google.pt/imgres?q=Hospital%2BIlha%2BMo%C3%A7ambique&um=1&hl=pt-PT&sa=N&biw=1024&bih=735&tbm=isch&tbnid=QWXuNzagPwKn8M:&imgrefurl=http://carolinaarm.multiply.com/journal/item/35&docid=45mtalt_qcu9RM&imgurl=http://widget.slide.com/rdr/1/1/1/W/5000000080d8b1a/1/44/nLVNheEG2T-5IU4RQcIP6cr1JC8K6e8p.jpg&w=515&h=351&ei=BgQMT9f1LoWXhQf3vuitBA&zoom=1&iact=hc&vpx=93&vpy=309&dur=1107&hovh=185&hovw=272&tx=163&ty=111&sig=108364103958560163334&page=2&tbnh=159&tbnw=181&start=20&ndsp=12&ved=1t:429,r:0,s:20

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D