Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

O BOLSÃO

 (*)

É tempo de relembrar

O Auto da Barca do Inferno

Que entre os vários passageiros

Para o Inferno

Conta com um Onzeneiro

- Agiota ou usurário –

A quem Saturno deu quebranto

Na safra do apanhar,

Nem tempo tendo sequer

Para o corromper com dinheiro

Ou mesmo só o barqueiro

Da Glória, que por ser sério,

Achou ironicamente

Que o bolsão do Onzeneiro

Não cabia no navio

Embora fosse vazio,

- Tristemente replicou

O pobre do Onzeneiro

Que à Terra quis voltar

Para ir buscar

Dinheiro com que fartar

O infernal barqueiro

Para que lhe não batesse

Ou gritasse

Como um arrais do Barreiro

Sem qualquer ronha ou vergonha.

“Auto da Barca Do Inferno”

De Gil Vicente:

«…………..«Onz. Pêra
Onde caminhais?

Dia. Oh! que má-hora venhais,

Onzeneiro, meu parente!

Como tardastes vós tanto?

Onz. Mais quisera eu lá tardar...

Na safra do apanhar

Me deu Saturno quebranto.

Dia. Ora mui muito m'espanto

Nom vos livrar o dinheiro!

Onz. Solamente pêra o barqueiro

Nom me leixaram nem tanto...

Dia. Ora entrai, entrai aqui!

Onz. Não hei eu i d'embarcar!

Dia. Oh! que gentil recear,

E que cousas pêra mi!

Onz. Ainda agora faleci,

Leixa-me buscar batel!

Pesar de São Pimentel,

Nunca tanta pressa vi!

Pêra onde é a viagem

Dia. Pêra onde tu hás-de ir.

Onz. Havemos logo de partir?

Dia. Não cures de mais linguagem.

Onz. Pêra onde é a passagem

Dia. Pêra a infernal comarca.

Onz. Dix! Nom vou eu em tal barca.

Estoutra tem avantagem.

Vai-se à barca do Anjo e diz:

Hou da barca! Houlá! Hou!

Havês logo de partir?

Anjo E onde queres tu ir?

Onz. Eu pêra o Paraíso vou.

Anjo Pois cant’eu mui fora estou

De te levar para lá.

Essa barca que lá está

Vai pêra quem te enganou.

Onz. Porquê?

Anjo Porque esse bolsão tomara todo o navio.

Onz. Juro a Deos que vai vazio!

Anjo Não já no teu coração.

Onz. Lá me fica de rodão

Minha fazenda e alhea.

Anjo Ó onzena, como es fea

E filha de maldição!

(Torna o Onzeneiro à barca do
Inferno e diz:)

Onz. Hou lá! Hou demo barqueiro!

Sabeis vós no que me fundo?

Quero lá tornar ao mundo

E trarei o meu dinheiro.

Aqueloutro marinheiro,

Porque me vê vir sem nada,

Dá-me tanta borregada

Como arrais lá do Barreiro.

Dia. Entra, entra! Remarás!

Nom percamos mais maré!

Onz. Todavia...

Dia. Per forç'é!

Que te pés, cá entrarás!

Dia. Irás servir Satanás

porque sempre te ajudou.

Onz. Ó triste, quem me cegou?

Dia. Cal-te, que cá chorarás. ……………»

E afinal

Porque digo eu que é crucial

Lembrar o nosso Onzeneiro?

Porque este tempo europeu

Apanhou com gana infernal

Os povos que não quiseram

Nem souberam

Usar o dinheiro emprestado

De modo mais adequado.

Uma Europa que largou

O seu dinheiro europeu

Com usura e falcatrua,

E sobretudo a Alemanha,

A qual sem nenhuma manha

Mas com a força do seu poder

Faz que abre os cordões à bolsa

Para melhor enganar

Os povos a quem empresta

Dinheiro abundantemente.

E os juros que pagarão

São de tal forma excessivos

Que aqueles não mais erguerão

A cabeça nem os pés

No atoleiro da dívida

A uma chanceler bêbada

Do seu poder ilimitado

Tresloucado,

Que não se importa de esmagar,

Como já fizera

Em tempo de guerra, Hitler,

Com ditadura e bestialidade,

Agora, em tempo de união aparente,

Merkel, tranquilamente,

Carregando o seu bolsão

Feito de usura e a mesma ferocidade,

Por muitos beijos que distribua

Angelicalmente

Pelos deputados da sua União.

Também Hitler tinha predilecção

Por um cão.

“Ó onzena como és feia

E filha de maldição!”

 

 Berta Brás

 

(*)http://www.google.pt/imgres?q=Auto%2Bbarca%2BInferno&um=1&hl=pt-PT&sa=N&biw=1024&bih=753&tbm=isch&tbnid=uDfchVYH0B3jqM:&imgrefurl=http://mym-pt.blogspot.com/2008/11/auto-da-barca-do-inferno.html&docid=K4fVpzCdTp2BIM&imgurl=https://1.bp.blogspot.com/_4qdG9wOtm7A/SRIQm1unwUI/AAAAAAAAGJU/93HRV3ZzqI8/s400/1930751.png&w=400&h=296&ei=cz-5ToKDH8-RswaikqDmBg&zoom=1&iact=hc&vpx=89&vpy=275&dur=1133&hovh=193&hovw=261&tx=141&ty=107&sig=108364103958560163334&page=1&tbnh=115&tbnw=162&start=0&ndsp=22&ved=1t:429,r:5,s:0

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D