Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

Batalhão de Artilharia nº 3887

Aos membros do Batalhão de Artilharia nº 3887, inesquecíveis amigos e companheiros duma humana aventura em terras de África.

 

(*)

Moçambique 1972 – 2002

 

Será pecado um fugaz regresso à fonte de emoções puras

Que embriagava nossa alma límpida de soldado?

Como diluir as penumbras hodiernas que escondem

Os símbolos da nossa abnegação e do nosso sacrifício?

E que rituais de espírito lhes são devotados hoje

Quando as consciências se vergam facilmente a fátuos valores?

Para quando o justo e definitivo apreço por aqueles

Que não regatearam preço de vida nem adereço de ocasião?

 

Ninguém sabe... Ou ninguém responde...

Há quem diga que não é ainda tempo de exorcizar

Os fantasmas que ensombram certa memória.

 

Que novas alvoradas rompem agora os céus

De Mecula, Candulo, Chiulézi, Gomba, Mussoma?...

Que trilhos de vida se abrem hoje nas paisagens

Onde os deuses parecem adormecidos?

Que searas ondulam aos novos ventos

No chão onde semeámos ânsias e canseiras?

Que recordação resta ainda nos filhos do Lugenda

Da flor que ostentámos na hora do crepúsculo?

 

Ninguém sabe... Ou ninguém responde...

Há quem diga que a poalha do tempo cai ainda

Lenta e silenciosa sobre o lume da história.

 

Ah, mas sabemos nós ... respondemos nós...

Respondemos que o nosso braço armado não violentou,

Não se prostituiu, não desonrou.

Sabemos que a nossa amizade é árvore que refloresce

Na claridade de cada reencontro e no influxo de cada gesto.

Respondemos à memória dos nossos companheiros mortos

Com um silêncio interminável e uma vela inapagável.

Sabemos escutar... um fundo murmúrio de saudade

Qual regato escorrendo pela serra de Mecula!

 

 

Tomar, 1 de Junho de 2002

 

Adriano Miranda Lima

 (um companheiro)

 

(*)http://www.google.pt/imgres?q=Batalh%C3%A3o%2BArtilharia%2B3887&um=1&hl=pt-PT&sa=N&biw=1024&bih=753&tbm=isch&tbnid=LkgXF2S4eWoljM:&imgrefurl=http://serramecula.blogspot.com/2009/08/que-dia-tao-triste.html&docid=CUjM5OHsgLOl8M&w=400&h=273&ei=uXOUTo_NLM6QswaW9aniBQ&zoom=1&iact=rc&dur=2&page=1&tbnh=131&tbnw=163&start=0&ndsp=18&ved=1t:429,r:2,s:0&tx=95&ty=70

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 25.02.2016 21:24

    No final de Abril deste ano sairá o romance "Rio Lugenda" da minha autoria, em que grande parte da acção se passa na zona de Mecula e outros aldeamentos, Nantuego, Gomba, Chamba, Candulo, Mussoma, Chiluezi. um pouco antes da guerra começar e até ao 25 de Abril. A apresentação será feita no proximo 28 de Abril pelas 18,30 h na Academia Militar, R. Gomes Freire, Lisboa. Estão convidados os ex-militares, que como eu lá combateram. Para quem estiver interessado, o preço é de 15 euros e os pedidos devem ser dirigidos a
    ANTÓNIO MANUEL DE MORAES
    R. Major Neutel de Abreu, 22 -7º C
    1500 - 411 LISBOA
    TM 96 40 26 128 e-mail: amncmoraes@gmail.com
    Um abraço para todos
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2005
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2004
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D