Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

O PORTUGUÊS

 
O facto de ter começado a aprender o francês aos 11 anos, no liceu, e alemão aos 13, autodidaticamente, e o inglês aos 14, também no liceu, iniciou em mim o gosto pelo estudo de línguas estrangeiras. Julgo que uma das grandes causas desta minha tendência aprendedora de línguas foi a II Guerra Mundial, pela simples razão de que "O Primeiro de Janeiro", jornal que lá entrava em casa, trazia frequentemente os mapas  dos países invadidos pelos nazis, a cores, que eu copiava gostosamente em papel almaço. Assim também tomei o gosto pela geografia. Até soube os nomes das capitais de todos os países do mundo.
 
Hoje, evidentemente que não.
Mas talvez a causa mais importante na minha inclinação pelas línguas estrangeiras foi eu ficar em pulgas quando ouvia um estrangeiro a falar e não entendia o que dizia. Por isso pus-me a estudar para o entender. Nunca consegui o meu objectiv, como é natural e evidente. Lembro-me perfeitamente dum filme alemão que foi exibido no Cinema de Val Formoso, à rua de Costa Cabral (?), perto do Marquês. Chamava-se "Die Frau meiner Träume" (o "a" tem um trema, a que não consigo reproduzir: Tróima). Quando regressei a casa nesse dia, agarrei-me ao meu livro "Alemão sem Mestre", que comprara na Feira do Livro, na Praça da Liberdade. Continuo a não perceber o alemão...
(*)
Dizia um Fulano: "Eu sei todas as línguas do mundo, menos o Chinês!". Diz Sicrano: "Então diz qualquer coisa em Francês!". Replica o Fulano: "Ah, Francês para mim é Chinês!"

Nunca fui  político nem internacionalista. Sou  nacionalista, acho que todo o homem amante da sua pátria é nacionalista. Por isso respeito todos os nacionalistas ou patriotas, e simpatizo com todo o estrangeiro que ama a sua pátria e a defende. Um internacionalista ou é apátrida ou hipócrita.
Sendo nacionalista e respeitando os nacionalismos alheios, eu posso admirar e gostar de todos nacionalistas sinceros e respeitadores, da sua cultura, história e língua. Por isso, não me causa engulhos estudar e aprender línguas estrangeiras. Pelo contrário, esse estudo faz-me valorizar a cultura de Portugal, a sua história e a sua língua. A história de Portugal, mormente a da expansão ultramarina, é brilhante. A língua portuguesa é uma das línguas mais importantes faladas e escritas no mundo. Só os ignorantes não sabem isto. Medem Portugal pela sua própria pequenez individual.
Amo a minha língua natal e não a inferiorizo de modo algum por comparação com outras línguas mais em moda.
Portugal é um grande país espalhado por todo o mundo, embora politicamente esfacelado. Esfacelaram-no os maus políticos para quem Portugal é apenas uma faixa de 90.000 km2, e que dele fizeram "lixo", -- que evidentemente não é, excepto para os "lixeiros".  Este poderia ser um aforismo latino:
Parvuli omnia parva faciunt 
Os parvos fazem pequenas todas as coisas.
Não sejamos parvos!

Joaquim Reis
 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D