Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

O PORTUGUÊS

 
O facto de ter começado a aprender o francês aos 11 anos, no liceu, e alemão aos 13, autodidaticamente, e o inglês aos 14, também no liceu, iniciou em mim o gosto pelo estudo de línguas estrangeiras. Julgo que uma das grandes causas desta minha tendência aprendedora de línguas foi a II Guerra Mundial, pela simples razão de que "O Primeiro de Janeiro", jornal que lá entrava em casa, trazia frequentemente os mapas  dos países invadidos pelos nazis, a cores, que eu copiava gostosamente em papel almaço. Assim também tomei o gosto pela geografia. Até soube os nomes das capitais de todos os países do mundo.
 
Hoje, evidentemente que não.
Mas talvez a causa mais importante na minha inclinação pelas línguas estrangeiras foi eu ficar em pulgas quando ouvia um estrangeiro a falar e não entendia o que dizia. Por isso pus-me a estudar para o entender. Nunca consegui o meu objectiv, como é natural e evidente. Lembro-me perfeitamente dum filme alemão que foi exibido no Cinema de Val Formoso, à rua de Costa Cabral (?), perto do Marquês. Chamava-se "Die Frau meiner Träume" (o "a" tem um trema, a que não consigo reproduzir: Tróima). Quando regressei a casa nesse dia, agarrei-me ao meu livro "Alemão sem Mestre", que comprara na Feira do Livro, na Praça da Liberdade. Continuo a não perceber o alemão...
(*)
Dizia um Fulano: "Eu sei todas as línguas do mundo, menos o Chinês!". Diz Sicrano: "Então diz qualquer coisa em Francês!". Replica o Fulano: "Ah, Francês para mim é Chinês!"

Nunca fui  político nem internacionalista. Sou  nacionalista, acho que todo o homem amante da sua pátria é nacionalista. Por isso respeito todos os nacionalistas ou patriotas, e simpatizo com todo o estrangeiro que ama a sua pátria e a defende. Um internacionalista ou é apátrida ou hipócrita.
Sendo nacionalista e respeitando os nacionalismos alheios, eu posso admirar e gostar de todos nacionalistas sinceros e respeitadores, da sua cultura, história e língua. Por isso, não me causa engulhos estudar e aprender línguas estrangeiras. Pelo contrário, esse estudo faz-me valorizar a cultura de Portugal, a sua história e a sua língua. A história de Portugal, mormente a da expansão ultramarina, é brilhante. A língua portuguesa é uma das línguas mais importantes faladas e escritas no mundo. Só os ignorantes não sabem isto. Medem Portugal pela sua própria pequenez individual.
Amo a minha língua natal e não a inferiorizo de modo algum por comparação com outras línguas mais em moda.
Portugal é um grande país espalhado por todo o mundo, embora politicamente esfacelado. Esfacelaram-no os maus políticos para quem Portugal é apenas uma faixa de 90.000 km2, e que dele fizeram "lixo", -- que evidentemente não é, excepto para os "lixeiros".  Este poderia ser um aforismo latino:
Parvuli omnia parva faciunt 
Os parvos fazem pequenas todas as coisas.
Não sejamos parvos!

Joaquim Reis
 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D