Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

“QUEM NÃO QUER SER LOBO NÃO LHE VESTE A PELE”

(*)

AGÊNCIAS DE RATING

 

 

Encontro-me entre os que desconfiam das boas práticas das Agências Americanas e não só. Para mim é claro que a Bolsa de Chicago, local onde são fixados os preços dos cereais e das oleaginosas que todo o Mundo vai consumir e pagar é manipulada por “Fundos” de especulação Americanos e pela própria FDA, defendendo, obviamente os interesses e a estratégia do Governo dos USA.

 

Mas, diz o adágio popular “quem não quer ser lobo não lhe veste a pele”. Será que a EU e o BCE andam vestidos de “pele de lobo” e estão mesmo a jeito para “levar um tiro” do caçador?

 

escrevi sobre os Estatutos do BCE e sobre o que é hoje a sua limitada acção “manter o valor aquisitivo da moeda, o Euro, e via taxas de juro, reduzir ou aumentar a massa monetária e controlar a inflação na Zona Euro”.

 

Também já escrevi sobre a política de “espaço aberto” da EU, que transformou o espaço Europeu num mercado paradisíaco para os produtores e exportadores de qualquer parte do Mundo. Seja da China, da Malásia, da Indonésia, da Índia, da Argentina e até das Zonas Livres instaladas em Marrocos ou noutro qualquer País.

 

O BCE aumenta a taxa de juro sem se importar com os efeitos devastadores que essa atitude vai ter na economia de Países como Portugal, Espanha ou Grécia. Para o BCE o que interessa é controlar a inflação, ainda que essa inflação seja consequência dos preços dos cereais, das oleaginosas e do petróleo, manipulados nas Bolsas de Chicago e N.Y.. Não vai baixar inflação nenhuma mas vai ter
consequências nefastas na nossa economia. Isso não lhes interessa, querem lá eles saber!!!

 

A UE faz (in)convenientes acordos com Países Terceiros, parece que muito preocupada com as economias desses Países. Trama a economia de Portugal, da Espanha e da Grécia, mas querem lá eles saber disso, se da Zona Livre de Tânger (Marrocos) vêm cablagens mais baratas para a indústria automóvel alemã.

 

Isto sempre se resolveu com umas obras públicas nos Países periféricos, que, além do mais permitem encapotar subsídios à produção de equipamentos sob a forma de ajuda ao País de destino. Todos sabem que tais obras não vão ter qualquer impacto no desenvolvimento económico futuro desses Países, mas ao mesmo tempo que os “amarra” a dívidas impagáveis, permite que os fabricantes de maquinaria franceses e alemães vendam mais uns equipamentos (é o caso do famoso e famigerado TGV).

 

A UE e o seu BCE não têm nenhum programa de desenvolvimento económico para Portugal. Tal programa não interessaria à Alemanha ou à França. As Agências de Rating sabem disso, e vêem “empurrar com a barriga” a dívida Portuguesa, que nos próximos três anos, pela simples soma dos deficits orçamentais aprovados vai aumentar cerca de 20.000 milhões de euros (cerca de 12,5% do PIB), e nada de Planos para o crescimento da economia. O que é que têm de concluir? Lembro que são apenas Agências de Rating, não Santas Casas da Misericórdia.

 

Caros Leitores, o cartão amarelo ou vermelho da Mooddy´s, que não é inocente, tem, infelizmente impacto directo em Portugal, mas ele é realmente mostrado às duas instituições UE e BCE, que ou se reformam urgentemente ou acabam com o projecto Euro e até com o projecto Europa.

 

Lisboa, 8 de Julho de 2011-07-08

 

João A. J. Rodrigues

Empresário, Gestor e Livre-pensador em Economia

 

(*)http://www.google.pt/imgres?q=pele%2Bde%2Blobo&um=1&hl=pt-PT&tbm=isch&tbnid=D2Sj7J-6JJQWpM:&imgrefurl=http://freakshow.blogtv.uol.com.br/2009/10/18/designer-do-cazaquistao-cria-um-chapeu-que-e-a-cabeca-de-um-lobo&docid=7y514Nc79Ny4KM&w=392&h=574&ei=PacqTp2FMcmy8gPV9PyNDA&zoom=1&iact=hc&vpx=329&vpy=47&dur=1582&hovh=272&hovw=185&tx=111&ty=150&page=1&tbnh=128&tbnw=105&start=0&ndsp=19&ved=1t:429,r:1,s:0&biw=1140&bih=562

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D