Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

ALENTEJANANDO – 5

 

 

Saindo de Vila Viçosa de regresso a Lisboa, decidimos passar pelo Redondo e almoçar em Évora.

 

E por ali viemos nós ladeados por montanhas de escombros das pedreiras de mármore ou por blocos à espera de expedição. Curiosamente, uma região eminentemente exportadora de grandes blocos de pedra, tem o caminho-de-ferro desactivado. Quando eu for crescido hei-de entender o porquê de tal facto. Por enquanto, considero isso uma grave anomalia. Ou será que a ferrovia portuguesa ganha muito dinheiro noutras linhas e não precisa do negócio do frete do mármore?

 

Foi durante esse percurso que me lembrei de que o Convento das Chagas em que pernoitámos esteve muito tempo ao abandono entre a extinção das Ordens religiosas e algum aproveitamento que se lhe deu como dormitório de seminaristas e mais tarde como Escola de Artes. Os seminaristas escassearam e extinguiu-se o dormitório; os alunos de arte faltaram e a Escola fechou. Até que num Governo do Professor Cavaco Silva se transformou o Convento em Pousada e vida nova surgiu do que se preparava para cair em ruína. Mas ficou-me na ideia de que o mármore é exportado com muito pouco valor acrescentado local. Pedregulhos e alguma serração menos bruta mas sempre escassa elaboração. Ou seja, a terra pouco faz actualmente para valorizar o seu principal (e exaurível) recurso. A Escola de Artes formal não resultou mas eventualmente poderia ser interessante a Câmara de Vila Viçosa desafiar algum ilustre escultor aposentado a instalar-se em casa-atelier que lhe seria disponibilizada graciosamente na condição de «fazer escola» atraindo forasteiros que com ele quisessem aprender o refinamento da sua arte em mármore.

 

E dali seguimos até ao Redondo de modo a metermos pela estrada que atravessa a Serra d’Ossa em direcção a Estremoz. Tínhamos como objectivo visitar o hotel instalado no antigo Convento de S. Paulo. Tudo bem sinalizado, foi fácil lá chegar. Sim, os frades sabiam escolher os locais em que se instalavam e bem andou o Engenheiro Henrique Leote quando decidiu adaptar o convento a hotel de 4 estrelas.

 

(*)

Muito bom, o mínimo que posso adjectivar.

 

 

 (**)

 (***)

 

Mas a surpresa estava à minha espera logo à entrada quando deparei com uma maquette que me pareceu relativa a local meu conhecido. Não foram necessárias grandes adivinhações para reconhecer Juromenha. Sim, a Fundação Henrique Leote vai muito em breve tomar conta do supra-sumo do desmazelo que dias antes tanto me contristara e repor vida onde hoje ela só se manifesta pelas ervas daninhas. E aqui fica um tranquilizante: não vi qualquer referência a campos de golf ou a outras imbecilidades do estilo. Logicamente, com um lago a seus pés como é o Alqueva, para quê estragar a ecologia local com os químicos pavorosos que transformam qualquer local à superfície da Terra em greens escoceses?

 

Se outro motivo não houvesse para a minha satisfação – e houve – bastaria esta notícia sobre Juromenha para justificar a visita ao Convento de S. Paulo na Serra d’Ossa.

 

Foi com a alma lavada de fresco que seguimos para Évora…

 

Março de 2011

 

Henrique Salles da Fonseca

 

(*)

http://www.google.pt/imgres?imgurl=http://canelaehortela.com/home/wp-content/uploads/2010/06/hotel_convento_sao_paulo-0035-300x213.jpg&imgrefurl=http://canelaehortela.com/convento-de-sao-paulo-leva-a-cabo-mais-uma-passagem-de-ano&usg=__VBHLE2PtPC9jsouenz_ce5ElTTg=&h=213&w=300&sz=23&hl=pt-pt&start=42&zoom=1&tbnid=VzQPMgSPxxmakM:&tbnh=166&tbnw=221&ei=pending&prev=/search%3Fq%3DConvento%252BS.%252BPaulo%252BSerra%252Bd%27Ossa%26um%3D1%26hl%3Dpt-pt%26sa%3DN%26biw%3D1007%26bih%3D681%26tbm%3Disch&um=1&itbs=1&iact=rc&dur=452&oei=2JKRTYaoK8HOtAb4zcjRBg&page=4&ndsp=12&ved=1t:429,r:8,s:42&tx=140&ty=89



(**)

http://www.google.pt/imgres?imgurl=https://1.bp.blogspot.com/_BrQcIsKCpnY/Sf3BVg2lk-I/AAAAAAAAAIU/EwvQF7w1YnQ/s400/Claustros%2Bdo%2BHotel%2Bdo%2BConvento%2Bde%2BS.%2BPaulo2.JPG&imgrefurl=http://alfredo-moreirinhas.blogspot.com/2009/05/1-de-maio-passeio-ao-alentejo.html&usg=__4YB4RrBMDA43eRArYJJpef-a7X4=&h=300&w=400&sz=34&hl=pt-pt&start=54&zoom=1&tbnid=MRbanuQThfqLYM:&tbnh=165&tbnw=214&ei=n5SRTZO4EpiS4gbu4ZSbAg&prev=/search%3Fq%3DConvento%252BS.%252BPaulo%252BSerra%252Bd%27Ossa%26um%3D1%26hl%3Dpt-pt%26sa%3DN%26biw%3D1007%26bih%3D681%26tbm%3Disch0%2C2042&um=1&itbs=1&iact=hc&vpx=145&vpy=345&dur=2746&hovh=194&hovw=259&tx=125&ty=117

 

(***)http://canelaehortela.com/convento-de-sao-paulo-leva-a-cabo-mais-uma-passagem-de-ano

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D