Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

Se...

 

 

Se, em Portugal, a política tivesse gente séria em vez dos irresponsáveis que nos têm governado, nos vários partidos e num sistema que lhes dá o poder de serem nossos donos, ouviríamos de Passos Coelho a seguinte Declaração:

 

Cidadãos,

Há meses declarei que não aprovaria qualquer orçamente que aumentasse os impostos.

O governo elaborou um orçamento com grandes aumentos de impostos e outras medidas (cortes de benefícios, alterações de IRS, etc.) que têm o mesmo efeito. Naturalmente, não posso descer ao nível do Primeiro Ministro, que afirma veementemente uma coisa hoje e amanhã faz exactamente o contrário. Por essa razão, não posso aprovar um orçamento com tais condições.

Mas se esse orçamento, por motivo da nossa acção, não for aprovado, é óbvio que todas as desgraças que vão cair sobre os portugueses seriam indicadas pelo Primeiro Ministro, com a sua magnífica técnica de vendedor de banha de cobra, como da total e única responsabilidade do PSD. E, com a mais perfeita aparência de convicção e a tal magnífica técnica de vendedor de banha de cobra, diria que, se o orçamento tivesse sido aprovado, os portugueses seriam agora os mais ricos da União Europeia e Portugal seria o melhor dos 27 países membros.

Em Portugal, infelizmente, há milhões de cidadãos que não raciocinam e que, apesar de tudo o que já sofreram, continuam a comprar grandes quantidades de banha de cobra.

Por estes factos, decidi apresentar a minha demissão de líder do PSD e dou aos meus correligionários o conselho de deixarem totalmente aos deputados do nosso grupo parlamentar a decisão que considerarem melhor para os portugueses. Aliás, foram eles e não eu quem foi eleito pelos cidadãos.

Muito obrigado.

 

Anónimo, para que se não pense que eu estou a favor deste ou daquele partido. Quaisquer que fossem os partidos nesta situação, a minha decisão seria a mesma.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D