Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

DE LISBOA COM HUMOR

 

 

As recentes SCUT (Sociedades de Cidadãos Ultrajados e Tiranizados) tiverem uma aparição baseada na anedota e incompetência nacional e na idiotice e oportunismo político. Estou tão triste e indignado que resolvi iniciar uma série de textos de humor de várias cores, para dar riqueza e opção de escolha. O Humor que vou privilegiar é branco, negro, amarelo, verde e de cores intermédias. Assim servirá todos os eleitores e opções partodárias (*); e, quiçá, até vou ser convidado para candidato a ministro ou para o prémio Nobel; já que para ser Nobel, basta ter o nome de um erva do monte e escrever português sem pontuação. Eu, pelo menos, e segundo o critério dos meus velhotes, nasci para ser santo. Não há pachorra... Aqui vai o primeiro, incidente do acidente telefónico:

 http://www.google.pt/imgres?imgurl=http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/marco/imagens/telefone-2.jpg&imgrefurl=http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/marco/dia-do-telefone.php&usg=__8r03k2APeMF5mu0OYqi6azZJxIU=&h=350&w=326&sz=8&hl=ptBR&start=0&sig2=OZtf3FSnxbKkMNFW6E6Ekg&tbnid=QUQAgl9K59D4XM:&tbnh=121&tbnw=113&ei=YvdaTMiCB5qIOMTJ1ZkP&prev=/images%3Fq%3Dtelefone%2=6um%3D1%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DN%26rlz%3D1T4SUNA_enPT292PT293%26biw%3D967%26bih%3D415 26tbs3Disch:1&um=1&itbs=1&iact=hc&vpx=724&vpy=118&dur=1532&hovh=233&hovw=217&tx=143&ty=224&oei=YvdaTMiCB5qIOMTJ1ZkP&esq=1&page=1&ndsp=10&ved1t:429,r:9,s:0

Drrriiiiiimm! Está? Sim, sou eu! E você quem é? Não conheço! Conheço? Especifique. Ah! É o amigo do Manel que é conhecido de um cunhado do Zé que é irmão do primo que é marido da Faneca que é mãe do Janeca que é meu afilhado... Sim! Estou a ver e que deseja o meu ilustre amigo! Se é que eu posso fazer alguma coisa por si? Poderei? Tem a certeza? Bom então combinamos para almoçar porque isto de pedir favores pelo telefone é perigoso... Está a ver, você pode estar a ser objecto de escuta telefónica à conta de pedidos que ande por aí a fazer e prendas que ande por aí a dar, sobre os quais, até, já poderá estar a decorrer uma operação oculta com um nome de código qualquer relativo a uma qualquer palhaçada e eu é que me lixo. Almoçar ou jantar? Tudo bem, mas não, Homem! Também não podemos combinar o restaurante onde repastaremos, pelo telefone. Já sabe, põem escutas na mesa, ou rodeiam a mesa de infiltrados, disfarçados de jornalistas, por exemplo, e, no dia seguinte, vem tudo escarrapachado nos jornais. É uma coisa simples? Sei lá... Você é que diz que é simples, mas como eu não quero que me diga pelo telefone, lá teremos que repastar. E é melhor não dizer já pelo telefone. Arranjaremos outro meio de comunicação. Nunca se sabe! As coisas que às vezes nos parecem simples, transformam-se numa crise nacional de proporções inimagináveis. Esta não? Tem a certeza? Bem, seria melhor jogar pelo seguro! Não acha preferível falarmos no restaurante? Claro que é você a pagar o repasto! Nunca ouviu dizer que não há almoços grátis? Se você me pede um favor, almoçamos e paga o repasto. Quando eu tiver o seu pedido equacionado e resolvido encontramo-nos noutro restaurante – já não pode ser no mesmo por causa das tais operações esquisitas – e eu comunico-lhe o que tiver a comunicar. Fica muito caro para uma coisa tão simples? Ò Homem! Verem-nos juntos já pode ser considerada corrupção e pode sair muito caro. Não? Eu sei lá o que é que você anda para aí a fazer. Seja lá o que for, declararei veementemente que desconheço! Eu até nem o conheço. Você é testemunha de que eu desconheço as suas actividades... e nem sequer estou agora a falar consigo. Mas posso estar a ser escutado! Eu sei, mas se os investigadores me estiverem a escutar sem ordem do Juíz certo, isto é tudo mandado destruir. Ah sim? Então venha cá ao escritório, deixe um envelope à minha Secretária em meu nome, ponha num papel o nome do restaurante e a hora e eu lá estarei. Aviso já que nestes repastos só como marisco e bebo champanhe. Se pode deixar à minha Secretária? Claro que pode. Ela tem as mesmas mordomias que eu e se quiser ter o lugar assegurado tem de se manter na linha, até pode ser uma agente infiltrada.Mas perde o tacho e o motorista se eu topar que ela não é de confiança. Fique bem e até ao repasto.

O telefone desligou-se e eu não vos maço mais... com esta, claro! Cumprimentos intergalácticos.

  Luís Santiago

 (*) Nova palavra do léxico português que significa parir político-partidário

 NOTA: Não ponho PS (Post Scriptum) em vez de NOTA, por razões óbvias. Qualquer semelhança entre o texto acima e a realidade é pura coincidência, dado tratar-se da fértil imaginação do Autor posta em palavras.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador


contador de visitas para site

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D