Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

ISTAMBUL – 4

 

 
 
Fundador da Turquia moderna, Mustafá Kemal Paxá, Atatürk, nasceu em Selánik (Salónica, actualmente na Grécia) em data incerta na Primavera de 1881. De seu nome simplesmente Mustafá, foi o professor de matemática que lhe pôs Kemal como segundo nome (que significa "perfeição" ou "maturidade" em reconhecimento da sua excelência académica) e que ele adoptou como definitivo.
 
Logo na juventude optou pela carreira militar concluindo a formação em 1905 na Academia de Guerra, em Istambul, sendo de seguida enviado para Damasco (capital da actual Síria) como Tenente. Insatisfeito com o estilo de vida otomano, juntou-se a outros oficiais reformistas numa sociedade secreta intitulada “Pátria-Mãe e Liberdade”. Em 1907, já Capitão, foi transferido para Manastir (na actual República da Macedónia) onde aderiu ao “Comité para a União e o Progresso” cujos membros eram conhecidos como os «Jovens Turcos». Foram estes que em 1908 se revoltaram e tomaram o poder derrubando o Sultão Abdülhamid II. Mas o Império Otomano manteve-se apenas mudando a liderança do Sultão derrubado para o seu irmão Mehmet V que recebeu o poder das mãos dos revoltosos em 27 de Abril de 1909[1].
 
Em 1910 Mustafá Kemal participou em manobras militares que se realizaram em França e – muito influenciado por Pierre Loti – optou pela sua própria europeização; em 1911 foi enviado para a província otomana de Trablusgarp (actual Líbia) a fim de fazer frente à invasão italiana; em 1912 foi transferido para a frente búlgara; em 1914, como Adido Militar em Sofia, foi promovido a Tenente-coronel.
 
 
Esplanada do Café Pierre Loti em Istambul
 
Na Grande Guerra o Império Otomano alinhou com a Alemanha contra os Aliados e perdeu; os «Jovens Turcos» que efectivamente governavam – Cemal, Enver e Talat – fugiram num submarino alemão e o Império ficou à deriva. Mas entretanto, Mustafá Kemal foi o primeiro e único comandante militar de origem otomana que desde a época das Cruzadas derrotou (em Galipoli) um exército ocidental; tornou-se herói nacional e recebeu o título de Paxá ("Comandante"). Eis como o pequeno Mustafá viu o seu nome crescer para Mustafá Kemal Paxá.
 
 
Estátua de Mustafa Kemal sobre o campo de batalha de Galípoli, onde adquiriu reputação como comandante militar
 
Ainda durante a Grande Guerra, em 1917, foi comandar o 2º Exército no Cáucaso frente a uma ofensiva russa que pusera em perigo interesses estratégicos otomanos. Reconquistou essas posições mas qual não foi o seu espanto quando os Exércitos do Czar debandaram sem lhe darem grande luta – dera-se a revolução bolchevique. Tratou-se duma vitória real mas que Mustafá Kemal Paxá não levou a sério.
 
O Armistício encontrou-o na Campanha do Sinai e da Palestina no comando do 7º Exército face às forças do General britânico Allenby que acabara de derrotar o alemão von Sanders. A posição que defendeu tornou-se a linha de base para o Armistício de Mudros. A sua última missão para o Exército Otomano foi organizar a retirada das tropas que haviam sido deixadas ao sul desta linha.
 
Mustafá Kemal Paxá tornou-se um dos líderes do Partido Nacionalista Turco que tinha como objectivo a defesa dos territórios de língua turca nas zonas continentais do Império concordando com a retirada de todos os territórios onde a língua predominante não fosse o turco. No fim da guerra tinha 37 anos de idade e em Novembro de 1918 regressou a uma Istambul ocupada.
 
Em conformidade com os acordos de partilha do Império Otomano, as forças britânicas, italianas, francesas e gregas ocuparam a Anatólia mas foi a ocupação de Istambul, juntamente com a de Esmirna, que mobilizou o Movimento Nacional Turco e deu origem à Guerra de Independência Turca. Estava-se em 1919.
 
(continua)
 
Janeiro de 2010
 
 Henrique Salles da Fonseca
 
 
 
BIBLIOGRAFIA:
  • Wikipedia (Kemal Atatürk)
 


[1] - Governou até 1918, no final da Grande Guerra

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2006
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
  248. 2005
  249. J
  250. F
  251. M
  252. A
  253. M
  254. J
  255. J
  256. A
  257. S
  258. O
  259. N
  260. D
  261. 2004
  262. J
  263. F
  264. M
  265. A
  266. M
  267. J
  268. J
  269. A
  270. S
  271. O
  272. N
  273. D