Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

POSTAIS ILUSTRADOS XXXIII

 

 
AUTO DA SABEDORIA PARALAMENTAR
 
O Estupefactociente
 

A dúvida é o princípio da sabedoria. Aristóteles

 
 
Ciente da sua fácil, razoável e inteligente oratória (digo razoável, porque não tenho a certeza da sua inteligência!) o Tribuno levantou-se e espantou todos de estupefacção com os seus dons de clarividência oratória tribunícia.
 
Falou ele de que o que estava “antes” e não estava “depois” afinal sempre “lá” esteve. Ou seja, transcendentemente, não foi, nem era. É! Estava estupefacto pelo Assessor que já não era Assessor e ele tinha a certeza disso porque a leitura que fizera dos jornais diários que lhe afirmavam que o Homem já era. Tinha sido corrido. Afinal não tinha sido corrido, estivera sempre no mesmo lugar, contrariando as mais elementares leis da física, de que uma pessoa não pode estar em dois lugares ao mesmo tempo. Esse dom da ubiquidade era da exclusiva competência do Senhor. E o próprio Senhor viera à Tribuna Mediática afirmar isso com ar muito sério, e quando o Senhor vinha à Tribuna Mediática falar ao seu Povo com ar muito sério e olhar penetrante ou os jornais diários O citavam sem qualquer desmentido, era porque era verdade.
 
E aquela coisa de a ubiquidade ser da exclusiva competência do Senhor até lhe tinha sido sussurrada ao ouvido por... Aristóteles? “Por isso, caros Tribunos! Estou estupefacto e ciente de que Vossas Excelências também estão!” – arengou ele. “Será isto um problema de escutas?” Risada geral no areópago. “Não, não! Não são os escuteiros que também visitaram a Casa do Senhor! São as escutas, aquelas coisas secretíssimas, mas que toda a gente sabe e que não podem ser ouvidas por todas as orelhas, só por orelhas privilegiadas!
 
Qual a razão da minha estupefacção? Pergunta Vossa Excelência? Estou estupefacto, ciente de que Aristóteles... Vossa Excelência conhece Aristóteles, presumo? Aristóteles mentiu na sua lógica. Um corpo pode ocupar dois lugares ao mesmo tempo! Isto só é admissível enquadrando a lógica aristotélica na teoria dos tropos, se é que Vossa Excelência conhece essa teoria: a dos tropos! O Senhor provou-me esta insondável Verdade!” Um Tribuno da oposição, farto de tanto palavreado tribunício inútil, pede a palavra e conclui. “A sua estupefacção só me prova que Vossa Excelência é um herege e não conhece as Sagradas Escrituras! Leia A Palavra, porque está escrito nas Sagradas Escrituras:...,”quem dentre os homens sabe as coisas do homem excepto o espírito do homem que está nele? Assim, também ninguém veio a saber das coisas do Senhor, excepto o espírito do Senhor” Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios: 2.11. Daí, concluir-se que insondáveis são os caminhos da governação. Não fique estupefacto, não desespere... Tenho dito! ”
 
MORAL DE AUTO
 
“Se tem vivido em desespero, então por mais que ganhe ou perca, para si tudo está perdido”. Kierkegaard.
 
 Luís Santiago

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D