Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

SERVIÇO DA REPÚBLICA

 

R
 
 
 
 
 
Ver imagem em tamanho real
«(...) a República não mereceria
os melhores desta geração por 
não se sentirem estes respeitados
nem reconhecidos, o que teria por
consequência o recusarem-se  a
continuar a entregarem os seus
   méritos e esforços à Nação.»
   (Adriano Moreira, entrevista a Mário Crespo)
 
 
 
O Professor tem expressões interessantes que habitualmente exigem uma segunda leitura para cabal entendimento. Se lido é assim, ouvido exige muita atenção – a tal que impunha o silêncio no hemiciclo parlamentar quando subia à tribuna dos oradores – para não se perder o fio à meada. Sólido e substancial não é, contudo, límpido.
 
Da frase proferida entendo que gente de bem não se disponibiliza para a mistura com os vulgares profissionais de serviço à República. Tenho a ideia como boa.
 
Também tenho a República como boa e a actual ausência de Ética como má. Mas esta ausência nada tem a ver com o Regime. Tem, isso sim, com o pós-modernismo em que desgraçada e globalmente caímos. E ao anularem a Ética também mataram o futuro. Os modernistas foram os últimos que tiveram futuro. Os pós-modernistas veneram a Deusa Hedone e seu esposo US Dólar. Julgam-se ilustres mas não passam de vaidosos; julgam-se ricos mas vivem do crédito que os crédulos lhes conferem; julgam-se predestinados para o desempenho de uma missão que gerem a cada momento que passa sem uma perspectiva de futuro, o tal que mataram pois mais não lhes interessa do que o momento presente.
 
Na praça pública rareiam hoje os valorosos e pululam os banais. E não só no âmbito do vulgarizado debate político – prenhe de insultos, acusações, dislates e presumidas corrupções ao mesmo tempo que virgem de ideias novas ou de Sentido de Estado – mas na vida cá fora também.
 
Solução? Reponha-se a Ética – que é a questão dos factos – já que pedir Moral, a questão dos princípios, é demais para quem paira longe dessas alturas. Pode ser que então os valorosos se dignem servir a Nação. Se uns e outra ainda houver…
 
 
Lisboa, Setembro de 2009
 
 Henrique Salles da Fonseca

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D