Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

"OS GRINGOS"

 gringos.JPG

 
Eu sei que os gringos são como são mas, como dizia alguém,  foram os únicos que chegaram à Lua e isso deveríamos tomar em conta. E no final tomem também atenção às palavras de Abraham Lincoln de há 150 anos.

Convido-vos a ler esta mensagem sobre a serenidade e a  inteligência que os caracteriza:

¿Por que é que alguns odeiam os Estados Unidos da América (USA)?

* Ganharam a guerra aos nazis e "não ficaram em (com) nenhum país europeu. ¿Como está hoje a Europa?

* Ganharam a guerra aos japoneses e "não ficaram" em (com) o Japão. ¿Como está hoje o Japão?

* Recuperaram parte de Coreia até ao paralelo 38 e "não ficaram" com a Coreia. (Basta comparar o desenvolvimento, economia, oferta de emprego e bem estar social da Coreia do Sul hoje em dia com o da Coreia do Norte para avaliar quem se saiu melhor). ¿E então?

Por vezes torna-se fastidioso que o hobby de toda a Humanidade seja falar mal dos Estados Unidos. Não só os Chavistas comunistóides da América Latina, mas também todo o mundo em geral.

Nos últimos anos na Venezuela considera-se socialmente negativo falar bem dos Estados Unidos. O cúmulo é que mesmo os latinos que têm nos Estados Unidos mais de metade da vida, não encontram nada de bom para dizer dos USA, mas  lá continuam, pegados como carrapatos e não regressam aos países de origem...

Eis três exemplos de respostas exemplares aos ditos comentários:

 1) Quando em Inglaterra, durante uma grande conferência, o Arcebispo de Cantuária perguntou a Colin Powell se os planos dos USA no Iraque não eram mais do que mais construção do "império" por parte de George Bush, este respondeu-lhe o seguinte:

-"Ao longo dos anos, os Estados Unidos têm enviado muitos dos seus melhores jovens, homens e mulheres para locais perigosos fora das nossas fronteiras, para lutarem pela causa da liberdade. As únicas terras que temos pedido têm sido apenas as necessárias para sepultar aqueles que não regressaram".   Seguiu-se um grande silencio no recinto...

 2) Durante uma conferência em França, na qual participava um grande número de engenheiros de diversas nacionalidades,  incluindo franceses e americanos, num intervalo, um dos engenheiros franceses disso serenamente: "¿Ouviram a última estupidez de George Bush?... Enviou um porta-aviões para a Indonésia para ajudar as vítimas do tsunami.    ¿O que é que ele pretende fazer,
bombardeá-los?"   Um engenheiro da Boeing levantou-se e respondeu serenamente: "Os nossos porta-aviões têm três hospitais a bordo que podem tratar várias centenas de pessoas. Como são nucleares podem fornecer electricidade de emergência a terra,  têm três refeitórios com capacidade para preparar comida para 3.000 pessoas três vezes por dia, podem produzir diariamente vários milhares de galões de água potável a partir da água do mar e têm meia dúzia de helicópteros para transportar vitimas. Nós temos onze barcos iguais.   ¿Quantos barcos assim mandou França?" Novo silêncio sepulcral.

 
3) Um almirante da Armada dos Estados Unidos estava numa conferência naval que incluía almirantes da Armada americana,  canadiana, inglesa, australiana e francesa.  Durante um cocktail encontrou-se com um grupo de oficiais que  incluía representantes de todos esses países. Toda a gente conversava em inglês enquanto tomavam uns copos mas, de repente, um almirante francês comentou que, se os europeus aprendem muitos idiomas, os americanos ficam-se pelo inglês.   Então perguntou: "¿Por que é que temos que falar inglês nestas conferências? ¿Por que não se fala francês?"
 – O almirante americano, sem o pôr em causa, respondeu: "Talvez seja porque os britânicos, os canadianos, os australianos e os americanos não as aprendemos para que Vocês não tivessem que falar alemão durante o resto das vossas vidas".  ¡Poderia ter-se ouvido a queda de um alfinete...!
 
 ¿Sabem onde está o segredo dos americanos? Muito simples: há mais de 150 anos aprenderam algo que na América Latina parece que não queremos aprender. São só dez premissas muito simples:
 
DECÁLOGO DE ABRAHAM LINCOLN


1- Você não pode criar prosperidade desencorajando a iniciativa individual.

2- Você não pode fortalecer o débil, debilitando o forte.

3- Você não pode ajudar os pequenos, esmagando os grandes.

4- Você não pode ajudar o pobre, destruindo o rico.

5- Você não pode elevar o assalariado, pressionando quem paga o salário.

6- Você não pode resolver os seus problemas se gastar mais do que ganha.

7- Você não pode promover a fraternidade da humanidade admitindo
e incitando a luta de classes.

8- Você não pode ganhar segurança com dinheiro emprestado.

9- Você não pode formar o carácter e o valor do homem tirando-lhe a sua 
independência (liberdade) e iniciativa.
 
 
10- Você não pode ajudar os homens realizando por eles permanentemente o que eles podem e devem fazer por si próprios.

 A isto poder-se-ia juntar mais outra lição de Abraham Lincoln:
    "Um político pode enganar alguns durante todo o tempo e pode enganar toda a gente por algum tempo mas o que não conseguirá é enganar todos durante todo o tempo".
 
 
Original em castelhano de Autor não identificado; gentileza do Dr. A. Palhinha Machado; nossa tradução
 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D