Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

SAMBAQUI

 

 
 
 
                        Sambaqui, Florianópolis
 
 
 O livro de Jorge Couto, A CONSTRUÇÃO DO BRASIL, nos conta que as comunidades ameríndias que ocupavam o rico bioma costeiro do Brasil, na época pré-cabralina,  dedicavam-se à pesca e apanha de moluscos, sobretudo do berbigão, atividade que originou o aparecimento dos SAMBAQUIS, depósitos de conchas, detritos de artefatos ameríndios e ossos humanos, verdadeiros cemitérios situados nas enseadas e mangues, que podiam atingir até excepcionalmente de 30 metros de altura. Segundo o autor, já foram encontradas nas costas brasileiras, principalmente da costa do Rio de Janeiro à do Rio Grande do Sul, largas dezenas de SAMBAQUIS.
Em Florianópolis, Santa Catarina, no norte da ilha, em Sambaqui, hoje vilarejo de pescadores, desfruta-se de um ambiente tranqüilo, recolhido, numa praia de águas calmas e murmurantes, protegida por colinas arborizadas, onde o tempo parece ter parado. Ver foto enviada.
Ainda, segundo o livro, no século XVIII, um frei beneditino, natural de Santos, notificava sobre as “OSTREIRAS... maior parte delas ainda conserva inteiras as conchas e nalguma  acham-se machados,  os dos índios eram de seixo muito rijo, pedaços de panelas quebradas e ossos humanos,  pois que, se algum índio morria ao tempo da pescaria, servia-lhe de cemitério a ostreira, na qual depositavam o cadáver e depois o cobriam com conchas ”.  A descoberta de esqueletos nessas áreas deu origem ao termo os homens dos sambaquis, que tinham como características: compleição bastante robusta, crânio alto ( capacidade craniana sempre superior 1400cm3. nos homens e 1350cm.3 no máximo para as mulheres), fronte inclinada, órbitas altas, nariz e face medianamente largos, ossos bastante robustos, e estaturas médias de 1,58m a 1,61m para os homens e .1,50m a 1,54m para as mulheres.
O enterramento era feito com o corpo em posição fetal, coberto com barro vermelho. Junto colocavam alimentos, corantes, instrumentos  e adornos .
 
No inicio da colonização européia, os concheiros serviram como fonte de cal para as construções portuguesas, como  de São Vicente, Itanhaém, Iguape, Cananéia. Dizem as  notas da história que um só sambaqui forneceu cal suficiente para as obras do colégio Jesuíta da Bahia. Quanto à antiguidade desses morros, 80% têm datação de 5000 a 2000 anos AP (antes do presente).
 
 
Maria Eduarda Fagundes
Uberaba, 05/09/08
 
Para saber mais, sugiro o site: http://www.marica.com.br/museu/bibliografia.html.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D