Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

DITOS ANTIGOS - 2

 

ROUPA DE FRANCÊS
 
 
Louis Henri Loison (1771- 1816)
 
General francês que participou na primeira invasão francesa de Portugal sob o comando de Junot. Foi autor de numerosas pilhagens e de inúmeros actos violentos que lhe valeram a fama de homem cruel. Tendo perdido em França o braço esquerdo num acidente de caça, ficou conhecido em Portugal como o maneta.
 
Ir para o maneta
Loison tornou-se famoso pela sua crueldade, torturando e matando numerosas pessoas. Ficou no imaginário popular associado à expressão "ir para o maneta", com o significado original de ir para a tortura ou para a morte. Actualmente, a expressão pode significar "dar cabo de alguém ou de alguma coisa", "destruir", "escangalhar-se", "estragar-se", "perder-se e não ter recuperação".
A fama de crueldade valeu a Loison que o povo lhe dedicasse alguns versos:
Entre os títeres generais Entrou um génio altivo Que ou era o Diabo vivo Ou tinha os mesmos sinais... 
Aos alheios cabedais Lançava-se como seta, Namorava branca ou preta, Toda a idade lhe convinha. Consigo três Emes tinha: Manhoso, Mau e Maneta.
 
Que generais é que devem Morrer ao som da trombeta? Os três meninos da ordem: Jinot, Laborde e Maneta. 
 
O Jinot mai-lo Maneta Julgam Portugal já seu: É do demo que os carregue E também a quem lho deu.
 
Consta que Loison escreveu a Napoleão referindo alguns Padres que lideravam as acções de guerrilha que os portugueses lhe moviam nas serranias nortenhas. Numa dessas cartas ter-se-á manifestado desiludido por não conseguir capturar nenhum desses Padres guerrilheiros para lhes dar o «tratamento» que costumava dar a quem aprisionava.
 
Dessas acções de guerrilha faziam parte emboscadas nos desfiladeiros por que o General tinha que fazer passar as suas tropas sendo frequente deixar mortos e feridos para trás.
 
Na pilhagem que se seguia às vitórias da guerrilha era costume despir os mortos e feridos passando as ditas roupas ao uso dos portugueses. Como é fácil de imaginar, tais indumentárias não estariam no melhor estado de apresentação. Conta-me o meu amigo António Teixeira Homem que daí nasceu a expressão “roupa de francês” como a de má apresentação, de baixo custo ou de propriedade duvidosa.  
 
Aqui fica mais um dito antigo.
 
Lisboa, Setembro de 2008
 
Henrique Salles da Fonseca

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D