Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

PASSE DE MAGIA – 2

 

MEDIDAS DE POLÍTICA PROPOSTAS PELO
DR. ANTÓNIO PALHINHA MACHADO
 
 
 
A) Levar todas as instituições (dos partidos políticos à mais desconhecida ONG, sem esquecer as Igrejas e o Santuário de Fátima, nem cada um dos Órgãos do Estado) a prestarem contas publicamente, em linguagem que se perceba, do que fazem, do que fizeram e do que se propõem fazer – para que todos os que tenham interesse no tema possam saber em tempo útil o que se passa, e ajuizar;
  

 

B) Assegurar a liberdade de expressão – e a correspondente responsabilidade pelo que se exprimir;

 

 

C) Fixar regras claras para que a mudança aconteça de forma pacífica. Portugal tem um enorme deficit de "accountability" e, em contrapartida, um gigantesco "superavit" de personagens que se crêem "más allá del bien y del mal" (J. D. Perón) – quanto a isto, nada de essencial mudou nos últimos oito séculos. Em Portugal, os "fazedores de opinião" perpetuam-se na defesa das suas respectivas damas – mas não existe nem oportunidade para, nem interesse por opiniões independentes que nada tenham para oferecer aos adeptos (um subsidiozinho, um lugarzinho, uma empenhoca, por exemplo). Para nós, Portugueses, a simples ideia de mudar assusta-nos. O que está é-nos vendido como o melhor dos mundos, a excelência do possível, a bênção de homens (mulheres) providenciais que convém não desinquietar – e a gente compra. Compra todos os dias. Compra sempre. Em Portugal, o rei só vai nu depois de morto (e os mortos, por cá, são sempre poços de virtude) ou se cair em desgraça por um qualquer motivo fútil que terá mais a ver com a inveja e a mesquinhez do que com uma avaliação isenta dos méritos e deméritos. Em Portugal, um Steve Jobs, um Bill Gates só aconteceriam se fossem apadrinhados por alguém que pusesse e dispusesse sobre o dinheiro dos contribuintes. Por uma qualquer aberração cultural, não deixamos de pagar aos que nos exploram sem pudor e continuamos a confiar nos que nos enganam descaradamente. Enfim, somos um povo cristalizado que vai repetindo incessantemente o mesmo ritual. Modernizam-se os salões, actualizam-se os trajes, mas a cerimónia é sempre a mesma.

 

 

 

 

 

 

 

Irei escrever sobre isto.
A. PALHINHA MACHADO

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D