Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

Curtinhas nº 56

 

UMA VERDADEIRA CURTINHA
v    O Leitor imagina-se a comprar gasolina numa bomba que não indique, bem visível, o índice de octanas?
v    E remédios que não revelem a percentagem do princípio activo?
v    E latas de feijão sem menção do peso escorrido no rótulo?
v    E latas de sardinhas cujo número de peixes é uma surpresa?
v    E latas de qualquer coisa que o rótulo não diga o quê?
v    E jóias caras de que não conhece o toque de ouro ou prata?
v    E iogurtes que tanto podem ser feitos de leite fresco, de leite em pó ou de um extracto de ervas?
v    E gelados sem data de validade?
v    E “erva” a um traficante aldrabão?
v    E tudo isto sem poder reclamar e exigir o seu dinheiro de volta?
v    Nunca se imaginou, pois não?
v    Mas é precisamente isto, Leitor, que acontece quando consome gás natural: em nenhum lado, nem na lei, nem nos contratos de concessão do serviço público de distribuição regional de gás natural (assim se designam), nem no seu contrato de fornecimento (se é que teve a sorte de ver um), nem no site da ERSE, se fixam as termias (isto é, o calor desenvolvido na combustão) mínimas por m3 do combustível que o concessionário está obrigado a fornecer.
v    Ou seja: sabe quanto vai ter de pagar, mas ignora o que esteja a comprar - até pode ser só ar atmosférico (o mal será sempre do equipamento de queima).
v    Os nossos preclaros governantes previram tudo, estipularam tudo, garantiram rentabilidades mínimas para os activos fixos dos concessionários regionais, confundiram até “despesas” com “custos” nas cláusulas contratuais
v    Mas, apesar de saberem que o “gás de cidade” era “ar propanado” e que o gás entregue ao domicílio é uma mistura de gás natural e ar, esqueceram-se de especificar um valor mínimo, verificável, para o objecto da concessão – a saber: quantas termias no gás fornecido e, naturalmente, facturado como se fosse do bom.
v    Que bom que é ser concessionário do que quer que seja neste jardim à beira mar plantado!
 
Lisboa, Junho de 2008
A. PALHINHA MACHADO

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D