Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A bem da Nação

Acreditar é preciso

 
 
 
Cada vez que ouço e vejo as noticias divulgadas e estampadas no noticiário brasileiro, confesso,  sinto uma ponta de desalento. É a violência, é a falta de respeito, civismo e patriotismo, é a indiferença dos políticos e do povo ao que se passa no governo e na Amazônia brasileira. Mas,  por mais que a realidade seja contundente ainda procuro,  teimosamente, lá no fundo do meu ser , um lampejo de esperança de um tempo melhor para o país.
É um sentimento que transcende o  entendimento, uma "espécie " de força que nos faz acreditar , caminhar , ir sempre em frente, na busca de algo melhor,  ou do  racional impossível. E é através  da oração, do empenho e da ação,  quando levantamos as mãos para o céu em movimento de louvor ou arregaçamos as mangas em movimento cotidiano de labor que permanecemos firmes na fé que  tudo isso que aí está, um dia  irá se modificar .
 
Neste mundo carregado de egoísmo e ambição, carente de amor e respeito fraternos, descruzar os braços e sair do imobilismo, lutar pela vitória do bem sobre o mal, do amor sobre o ódio, é preciso. Acredito que só a  fé-compromisso  do trabalho nosso de cada dia é que trará a possibilidade de um tempo melhor para nós, para o Brasil e para o mundo.
 
Maria Eduarda Fagundes
Uberaba, 16/04/08

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D