Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A bem da Nação

CRUZEIRO DO SUL

Ditaduras  castrenses

 

Tal como aconteceu na Albânia, quando o grande malandro Hoxha morreu, depois de estar mais de 40 anos a esmagar o povo, e deixar como herança 700.000 bunkers de concreto para “defesa da costa”, que jamais serviram para coisa alguma, 27 MIGs, que estão à venda por menos de € 50.000, assim como alguns submarinos, canhões, munições e outras loucuras, vamos assistir agora ao retalhar de Cuba.

[img]  Bunkers albaneses

Diz o Castro II que vai “flexibilizar” o socialismo, a economia! O mundo já sabe que só há uma maneira de fazer esse “milagre”: deixar entrar o capitalismo, sempre selvagem, mesmo que mantenha a falsa aparência que o parlamento chinês quer dar à sua estrondosa evolução, pagando um dólar por dia aos trabalhadores!

As relíquias automobilísticas dos anos 50 vão desaparecer dos atuais proprietários para os colecionadores, ricos, a maioria das propriedades vai voltar para os antigos donos, os macacos espertos vão-se aproveitar e enriquecer no meio da confusão que se irá estabelecer, e... os anos do “fidelismo” vão desmoronar como castelo de cartas!

Sem dúvida que Fidel deixa uma herança: 100% do povo alfabetizado e com uma base cultural rica, e um serviço de saúde que atende a todos por igual, e que exporta para os “amigos”, mas uma imensa fome de liberdade, e de comida.

Como sempre aconteceu, e não vai ser exceção, os amigos castrenses serão beneficiados. Daqui do Brasil os fidelíssimos do peito, “socialistas revolucionários” (?!) já estão de malas aviadas para ir explorar algumas das mais ricas áreas imobiliárias de Havana e de toda a ilha! Planos prontos para a especulação, capital reunido, tudo em ordem de marcha, só aguardando que o Raulito dê luz verde.

 "Hasta quando, compañeros?"

Não vai ser preciso esperar muito para ver. Já tarda que se apague a luz vermelha!

Os abutres vão cair em cima, e os “velhos comunistas” aproveitarão para se assegurarem uma aposentadoria dourada.

Onde não foi assim? Quantos milionários e biliardários tem hoje a Rússia e os países da antiga cortina de ferro? E em Angola? E no Congo? E...

Comunismo, socialismo, capitalismo? Os espertos e sem vergonha serão sempre os que se safam, mesmo usando o sofisma da legalidade, como descreveu o nosso senador Cristóvam Buarque, quando se gastam milhões em monumentos e palácios de “justiça” ao lado de barracos onde vive o povo em pardieiros, sem água corrente e saneamento.

È uma pena, mas não se vislumbra esperança alguma na humanidade! Há milhares de anos que os espertos pisam na cabeça dos humildes, e assim vai continuar qualquer que seja o regime “político” em vigor.

O único regime que conta é o que se define por armas, a tal defesa contra um inimigo qualquer, o estabelecimento dum castro, ou por $$$$$$$, e se começar por aquelas, SEMPRE acabará nestes.

Sim, bem sabemos que "nem só de pão vive o homem" mas ... o pão dá muito jeito porque "primum vivere daeinde philosophare".

Hinduismo, budismo, cristianismo, paz e amor, zen, parecem destinados a meia dúzia que sempre ficarão na mó de baixo!

No entanto estes vivem felizes, dormem tranqüilos e logo que passem desta vida material e física para a do espírito, eterno, receberão o prémio ao confirmarem que este mísero lapso de tempo passado na terra, dentro dum corpo que apodrece no momento em que morre, no fundo, nada significa.

A ganância, o capital, não se compadecem com o futuro do espírito, eterno. Para eles só vale o presente, sempre à custa de outrém

 

Rio de Janeiro, 26 de Fevereiro de 2008

Francisco Gomes de Amorim

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D