Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A bem da Nação

KALIMERA - 1

 

 

Há sensações mais agradáveis do que essa de nos sentirmos analfabetos. É que basta afastarmo-nos dos lugares de Atenas e suas redondezas mais turisticados para que os letreiros gregos sejam um verdadeiro despeneiranso para quem tem a mania de que é sabichão. E lá fui recordando o alfa, o beta, o gama, o delta e seus seguidores mais usados em matemática para começar a soletrar uma palavra ou outra e, daí, tentar extrair alguma informação. Mas os resultados eram tão minguados que foi com alívio que, chegando ao centro, comecei a encontrar letreiros bilingues. Lembrei-me depois do tau, do ró, do fi e do psi para já não falar do nosso amigo pi. Conclusão: vai aprender e deixa-te de peneiras.

Alfabeto grego.png

 

Crise? Não vi. À semelhança do que se vê em qualquer outra capital europeia, topei com alguns sem-abrigo que me pareceram alcoólatras e não propriamente desgraçadinhos escorraçados da sociedade estabelecida pela crise por que a Grécia passou. E aqui aplico o Pretérito do verbo «passar» porque não vejo motivo (aparente) para o conjugar no Presente. E é claro que estou a referir-me a esses tempos no Indicativo. Eu indico que por ali não há crise porque conjuntivamente, a questão seria a de saber se ela (a crise) por ali passasse, se o aspecto da vida que passava à minha frente seria aquele. Impossível.

 

Portanto, das duas, uma: ou não há crise ou eles são todos uns fingidos.

 

Vamos por partes…

 

A crise não existe enquanto os credores permitirem, enquanto não puxarem o tapete. E será que vão puxar? Não creio. Arriscavam-se a perder tudo o que lá enfiaram. Assim, pelo menos, vão recebendo os juros.

 

Mas a desfaçatez com que eles mentem aos credores é que me parece fantástica: fazem uns Orçamentos todos certinhos com a vontade alemã e logo de seguida se ficam nas tintas e fazem o que querem. Exactamente ao contrário do que se passa em Portugal onde o Governo faz Orçamentos todos folclóricos para agradar à «geringonça» para logo depois os regarem com uma chuva de cativações que os põem à maneira dos credores.

 

Mentira por mentira, prefiro a nossa.

 

Até que me deparei com um taxista que me explicou tudo.

 

Já lá vamos, fica para a próxima.

 

3 de Abril de 2018

Holanda-JAN18.JPG

Henrique Salles da Fonseca

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador


contador de visitas para site

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D