Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A bem da Nação

INFORMAÇÕES

 

 

ALEMANHA – 200 MULHERES OBRIGADAS A CASAR QUANDO VÃO DE FÉRIAS

 

Truques para Casamentos forçados de Meninas que vivem no Estrangeiro

 

A organização Terre des Femmes chama a atenção para meninas muçulmanas e outras que se encontram na Europa. Famílias utilizam as férias para as “raptar” e casar com algum primo ou outro jovem na sua terra em tempo de férias. Para os pais as férias tornam-se numa oportunidade para anular a inscrição das filhas da escola com o argumento de mudar de escola, começar uma formação profissional ou alegando que a família regressa ao país de origem.

A porta-voz de Terre des Femmes, Myria Böhmecke, refere que, na maioria dos casos, as meninas não sabem o que as espera nas férias. Muitas vezes têm "um ligeiro pressentimento do que poderia acontecer dado, em casa, se falar mais frequentemente sobre um primo” ou que os avós se encontram muito doentes ou que se festeja o casamento da prima mais querida. Uma vez no país de férias, é-lhes tirado o passaporte e o telemóvel. Assim não têm hipótese de pedir auxílio. A porta-voz da organização aconselha: em casos de dúvidas as jovens devem fazer cópia do passaporte e ter dinheiro consigo e um segundo telemóvel.

Na Alemanha em 2014 houve cerca de 200 mulheres jovens que se dirigiram à Terre des Femmes porque foram forçadas a casar ou porque receavam vir a sê-lo (Cf. HNA 2.08.2015). Atendendo aos pedidos de auxílio registados num ano na organização Terre des Femmes é de imaginar a grande quantidade de casos não registados. Há meninas que não têm mais de 13 anos e já se encontram nesta situação. Famílias exercem chantagem sobre as filhas chegando mesmo a exercer violência maciça sobre elas.

A porta-voz da organização diz que um estudo mostrou que 3.443 casos de mulheres por ano se encontram em risco iminente de casamento forçado ou que se vêem obrigadas a realizar casamentos forçados.

Tais coisas acontecem em sociedades onde o homem está sobre a mulher e a mulher é considerada propriedade do homem ou da família. A implementação da presença feminina nas sociedades patriarcais dará a estas sociedades potencialidades de futuro inestimáveis. Nas mulheres estão latentes as forças necessárias de desenvolvimento, da renovação e da revolução que têm sido mantidas em banho-maria nas sociedades patriarcais.

 

SALÁRIO MÍNIMO NA ALEMANHA – CABELEIREIRAS/OS

As excepções à regra do ordenado mínimo na Alemanha acabaram a partir de um de Agosto. Também as firmas de cabeleireiros passam a pagar 8,50 Euros ilíquidos à hora. Antes cabeleireiros na parte oriental da Alemanha tinham um ordenado de 7,5 Euros e na parte ocidental 8 Euros. Com o início de Agosto também se tornou mais fácil a burocracia para patrões que pagam o salário mínimo. Agora, os patrões não precisam de registrar os tempos de trabalho do trabalhador se o seu salário regular for superior a 2.000 euros brutos mensais e se o salário líquido de cada operário tiver sido pago em cada um dos últimos 12 meses.

Além do ordenado mínimo para cabeleireiros/as pode consultar outras aplicações de lei a partir de 1.08.2015 em http://www.t-online.de/wirtschaft/id_74904376/ab-1-august-das-aendert-sich-bei-mindestlohn-kfw-und-mietrecht-.html

Outras informações em inglês: http://www.wageindicator.org/main/salary/minimum-wage/germany

 

INTERNET-BLOGGER NETZ-POLITIK.ORG SOB OS OLHARES DA JUSTIÇA

Jornalistas alemães trouxeram a público, através da plataforma Netz-politik.org (à semelhança de Wikileaks) planos do Gabinete Federal para Protecção Constitucional que tencionam monitorar redes on-line. O Procurador-geral da república reagiu apressadamente anunciando iniciar investigações no sentido de verificar se houve crime de traição do estado nos documentos publicados pelos jornalistas. Felizmente a opinião pública através dos jornais manifestou-se descontente com tal intenção do Procurador-geral de tal modo que este diminuiu a pedalada deixando cair a intenção de investigar o caso.

Wikileaks, Snowden e o Blog a plataforma alemã Netz-politik.org são símbolos da liberdade de expressão e transparência. Através de informações sobre corrupção, violações dos direitos humanos e crimes de guerra mostram ao público, com documentos internos, as verdadeiras intenções dos governos.

Torna-se sintomático o facto de a divulgação de segredos de Estado alemães para os EUA não ter merecido o interesse do Procurador-Geral mas a publicação de papéis internos do governo alemão por um Blogger merecer logo a acusação de traição do Estado.

A intenção do Procurador-geral era certamente chocar quem trabalha em entidades públicas ou particulares para que não tornem públicos os abusos das autoridades. A pressão da opinião pública alemã atenta levou Ministério da Justiça a decreta a aposentação do Procurador da Justiça.

Naturalmente todos os governos têm em sua posse segredos de estado, mas, no caso de avaliações de infracções, torna-se de suma importância a verificação das intenções da pretensa traição.

A liberdade de imprensa é um elemento essencial da democracia que obriga tanto imprensa como blogger. As revelações do Wikileaks, Snowden e do Blog Netz-politik.org contribuem imenso para a paz mundial e para uma relação mais adulta entre Estado e cidadão, na medida em que ajudam a distinguir o que se diz e o que se faz.

 

VISITA DE ÂNGELA MERKEL AO BRASIL

A chanceler Ângela Merkel levava na bagagem da visita ao Brasil demasiados desejos para um país com uma presidente em derrapagem: um deles expressou-se na declaração comum de com o Estados G7 querer alcançar o objectivo de eliminarem o uso de carvão, petróleo e gás no decorrer deste século. A imprensa alemã relata que no Brasil há 1400 empresários com investimentos directos entre 33 e 35 mil milhões de Dólares. O Brasil tem na a Europa uma importância relevante na qualidade de membro da BRICS (Brasil Rússia, China e África do Sul) podendo servir de intermediário no diálogo entre a Rússia e a Nato no que respeita à Ucrânia. A Alemanha também espera contrapartidas do Brasil para as suas empresas na construção da linha férrea que irá do Brasil ao Peru e que acelerará uma chegada mais rápida das mercadorias à China. Como 5°maior país do globo tem também um papel importante na cimeira de Paris no próximo tratado climático global que se realizará em Dezembro próximo. O Brasil é um aliado da Alemanha no esforço para uma reforma do Conselho de Segurança da ONU e no sentido de se criar um Regulamento Financeiro Global e a protecção cibernética do direito à esfera privada na Internet.

 

ARMADILHA DA TURQUIA PARA A NATO SER ENVOLVIDA NUMA GUERRA CIVIL

Alemanha cúmplice com a Turquia na Luta contra os Curdos

 

A Força Aérea turca aproveita para bombardear durante dias consecutivas aldeias curdas da Região Autónoma do Curdistão (norte do Iraque) sob o pretexto de atacar posições do PKK. A Turquia faz guerra de forma preventiva a evitar a formação do Curdistão numa fase pós-guerra em que é pretendida a divisão do território hoje pertencente ao Iraque e à Síria.

A Turquia do presidente Erdogan comporta-se agressiva e autoritária para o interior e para o exterior, aproveitando-se da debilidade da Síria e do Iraque. Também a NATO perde a credibilidade ao falar contra a agressividade da Rússia contra a Ucrânia e ao fechar os olhos perante a agressividade da Turquia contra os curdos nas zonas fronteiriças.

A Alemanha tem “Mísseis Patriot” com 400 soldados alemães na Turquia desde 2013 supostamente para defenderem a Turquia de possíveis ataques do Regime de Assad da Síria. Por outro lado o governo de Ancara quer aniquilar Assad e supostamente defender os seus irmãos de confissão religiosa sunita que querem instalar na Síria e no Iraque o movimento terrorista “Estado Islâmico” (EI).

Há duas semanas aviões de guerra turcos mataram 9 civilistas em Zargala (zona curda no Norte do Iraque onde a PKK tem influência). O partido curdo da Turquia PKK vingou-se logo no dia seguinte com um atentado suicida a um quartel turco em Dogubayazit onde morreram dois militares, ficando 31 feridos.

O presidente turco Erdogan espera com a sua mão de ferro contra PKK poder voltar a recuperar os votos perdidos pelo seu partido AKP nas últimas eleições (Erdogan quer provocar novas eleições para alcançar a maioria absoluta perdida e impor as suas intenções autocráticas através de referendo para mudar a Constituição no sentido de puxar a Turquia para o radicalismo religioso).

O Governo turco tem bombardeado alvos curdos da PKK na Síria sob o pretexto de guerrear o terrorismo do EI. Interfere assim na guerra civil da Síria para defender interesses próprios. Com as costas e o flanco de avançada protegidos pela NATO e pelos Mísseis Patriotik da Alemanha, a Turquia não se vê na necessidade de negociar e de assumir compromissos com os curdos da Turquia aproveitando, pelo contrário, para enfraquecer os curdos do Iraque e da Síria que têm sido os únicos parceiros fiáveis na luta contra o terrorismo do EI. O aliado da coligação contra o EI, a Autoridade Nacional Curda no Iraque, vê-se prejudicado devido às intervenções turcas. A Turquia só se revela interessada nos seus interesses nacionalistas arriscando uma guerra civil. Torna-se escandalosa a maneira como a Europa se torna conivente com a política americana que tem desestabilizado a África do Norte e se deixa instrumentalizar pela Turquia não tendo em consideração os interesses europeus.

 

Conclusão

 

Desde 1984 o conflito entre o Governo turco e a zona da Turquia curda que aspira a uma certa autonomia já provocou 40.000 mortos, a destruição de 3.000 aldeias curdas e vários milhões de refugiados curdos para outras zonas da Turquia e para a Europa.

Só as conversações políticas a nível nacional e internacional poderiam possibilitar uma solução justa. A Turquia colabora com o Ocidente naquilo que a beneficia ou no sentido de impedir a formação de um Estado Curdistão. A sua formação nas suas fronteiras instaria os curdos da zona da Turquia a não se deixarem discriminar pelo governo de Ancara. A NATO não parece estar interessada dado ter apostado na Turquia como sua zona avançada no meio islâmico. Uma longa guerra civil avizinha-se como probabilidade mais pensável atendendo ao facto de os mais fortes (Turquia e aliados) não terem consideração por problemas de legitimidade existencial de povos que se encontram em situação de vítima da sua política imperialista.

 

ACDJ-Prof. Justo-1.jpg

António da Cunha Duarte Justo

 

 

UMA VISÃO GERMÂNICA SOBRE O ISLÃO

VvZ-Islam peace.png

 

Muito poucas pessoas eram nazis verdadeiras mas muitos apreciavam o retorno do orgulho alemão, e muitos mais estavam ocupados demais para se importar. Eu era um daqueles que só pensava que os nazis eram um bando de tolos. Assim, a maioria apenas se sentou e deixou tudo acontecer. Então, antes que soubéssemos, pertencíamos a eles; tínhamos perdido o controle, e o fim do mundo havia chegado. Minha família perdeu tudo. Eu terminei num campo de concentração e os aliados destruíram as minhas fábricas.

 

Somos repetidamente informados por "especialistas" e "cabeças falantes" que o Islão é a religião de paz e que a grande maioria dos muçulmanos só quer viver em paz. Embora esta afirmação não qualificada possa ser verdadeira, ela é totalmente irrelevante. Não tem sentido, tem a intenção de nos fazer sentir melhor, e destina-se a diminuir de alguma forma, o espectro de fanáticos furiosos em todo o mundo em nome do Islão.

 

O facto é que os fanáticos governam o Islão neste momento da história. São os fanáticos que marcham. São os fanáticos que travam qualquer uma das 50 guerras de tiro em todo o mundo. São os fanáticos que sistematicamente abatem grupos cristãos ou tribais por toda a África e estão tomando gradualmente todo o continente em uma onda islâmica. São os fanáticos que bombardeiam, degolam, assassinam, ou matam em nome da honra. São os fanáticos que assumem mesquita após mesquita. São os fanáticos que zelosamente espalham o apedrejamento e enforcamento de vítimas de estupro e homossexuais. São os fanáticos que ensinam os seus filhos a matarem e a tornarem-se homens-bomba.

 

O facto duro e quantificável é que a maioria pacífica, a "maioria silenciosa", é e está intimidada e alheia. A Rússia comunista foi composta por russos que só queriam viver em paz, mas os comunistas russos foram responsáveis pelo assassinato de cerca de 20 milhões de pessoas. A maioria pacífica era irrelevante. A enorme população da China também foi pacífica, mas comunistas chineses conseguiram matar estonteantes 70 milhões de pessoas.

 

O indivíduo médio japonês antes da II Guerra Mundial não era um belicista sadista... No entanto, o Japão assassinou e chacinou no seu caminho por todo o Sudeste Asiático numa orgia de morte, que incluiu o assassinato sistemático de 12 milhões de civis chineses, mortos pela espada, pá, e baioneta. E quem pode esquecer Ruanda, que desabou em carnificina. Não poderia ser dito que a maioria dos ruandeses eram "amantes da paz"?

 

As lições da História são muitas vezes incrivelmente simples e contundentes, ainda que para todos os nossos poderes da razão, muitas vezes falte o mais básico e simples dos pontos: os muçulmanos pacíficos tornaram-se irrelevantes pelo seu silêncio. Muçulmanos amantes da paz se tornarão nossos inimigos se não falarem, porque como o meu amigo da Alemanha, vão despertar um dia e descobrir que são propriedade dos fanáticos, e que o final de seu mundo terá começado.

 

Amantes da paz alemães, japoneses, chineses, russos, ruandeses, sérvios, afegãos, iraquianos, palestinianos, somalis, nigerianos, argelinos, e muitos outros morreram porque a maioria pacífica não falou até que fosse tarde demais.

 

Agora, orações islâmicas foram introduzidas em Toronto e outras escolas públicas em Ontário e, sim, em Ottawa também, enquanto a oração do Senhor foi removida (devido a ser tão ofensiva?). A maneira islâmica pode ser pacífica no momento no nosso país, até os fanáticos se mudarem para cá.

 

Na Austrália e, de facto, em muitos países ao redor do mundo, muitos dos alimentos mais comummente consumidos têm o emblema halal (o que é permitido por Alá) sobre eles. Basta olhar para a parte de trás de algumas das barras de chocolate mais populares e em outros alimentos no seu supermercado local. Alimentos em aeronaves têm o emblema halal, apenas para apaziguar uma minoria privilegiada, que agora se está expandindo rapidamente dentro das margens da nação.

 

No Reino Unido, as comunidades muçulmanas recusam-se a integrar-se e agora há dezenas de zonas "no-go" dentro de grandes cidades de todo o país em que a força policial não ousa se intrometer. A Lei Sharia prevalece lá, porque a comunidade muçulmana naquelas áreas se recusa a reconhecer a lei britânica.

 

Quanto a nós que assistimos a tudo isto, devemos prestar atenção para o único grupo que conta – os fanáticos que ameaçam o nosso modo de vida.

 

E ESTAMOS EM SILÊNCIO!

 

VvZ-Dr. Emanuel Tanya.jpg

 Emanuel Tanya

Psiquiatra

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D