Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A bem da Nação

MITOLOGIA GREGA – 1

HSF-Teseu e Minotauro.jpg

 

Minos, rei de Creta, era o mais poderoso soberano do Mediterrâneo oriental e, entre outros, tinha Egeu, rei de Atenas, como súbdito.

 

Como prova das graças dos deuses perante o seu poder, Minos pediu a Poseidon que lhe provasse a sua admiração ao que o deus correspondeu oferecendo-lhe um belo toiro que o rei deveria sacrificar em honra do Olimpo. Mas o rei decidiu poupar ao sacrifício o belo animal por quem desde logo se enchera de estima. Zangado, Poseidon decidiu vingar-se e levou a mulher de Minos, a rainha Pasífae, a cair em tentação com o toiro, do que nasceu um ser com corpo de homem e cabeça de toiro, o Minotauro.

 

Perante os problemas que Minotauro provocava um pouco por toda a ilha de Creta, Minos decidiu fazer construir um labirinto onde Minotauro deveria ficar sem ser capaz de encontrar a saída. De alimento exigente, Minotauro só se saciava com carne humana e Minos decretou que todos os reis seus súbditos deveriam periodicamente enviar seis rapazes e seis raparigas adolescentes para serem introduzidos no labirinto e servirem de alimento ao Minotauro.

 

Perante tal flagelo, Egeu, rei de Atenas, enviou o seu filho Teseu a Creta numa barca de velas negras com a missão de matar o Minotauro. No regresso, se a missão fosse coroada de êxito, deveriam ser içadas as velas brancas; caso fosse o Minotauro a matar Teseu, as velas deveriam ser as negras.

 

Bravamente, Teseu entrou no labirinto e, depois de muitas buscas, encontrou e matou Minotauro.

 

Na euforia da vitória, Teseu regressou a Atenas mas esqueceu-se de içar as velas brancas e quando ao longe Egeu avistou as velas negras, entrou em desespero e lançou-se ao mar assim lhe dando o seu nome.

 

* * *

 

Foi Yanis Varoufakis no seu livro «O MINOTAURO GLOBAL» que me fez recordar esta história e que me fez também recordar do espanto que tive na juventude ao constatar que um híbrido de ruminante, herbívoro, pudesse ser antropófago.

 

Não foi só esta fantasia que encontrei no dito livro.

 

Voltarei brevemente.

 

Setembro de 2015

 

C-HSF-Mékong.jpg Henrique Salles da Fonseca

 

CURTINHAS CXXX

 

KYP

  • Um dos elementos estruturantes de todas as actividades financeiras, hoje em dia, da Banca aos Seguros, passando pelos Fundos de Investimento e por uma miríade de outras Instituições Financeiras e mercados financeiros, é o princípio KYC/Know Your Costumer (“Conheça o Seu Cliente).

 

  • Um princípio sensato, extremamente útil (para quem não quer ser cúmplice involuntário) e que bem poderia ser estendido a outras áreas da vida financeira. Como aos candidatos a parceiros em novos negócios, por exemplo.

 

  • Daí o título desta “Curtinha”: KYP/Know Your Partner (“Conheça o Seu Parceiro”).

 

anbang.jpg

 

  • Para dar um exemplo: ANBANG.

 

  • Constituída em 2004 com um capital equivalente a USD 60 Milhões, ANBANG começou por ser uma Companhia de Seguros dedicada, exclusivamente, ao Ramo “Automóvel”.

 

  • Mas rapidamente ganhou um dinamismo assinalável que a levou a adquirir uma Seguradora belga (FIDEA ASSURANCES), 20% do capital do principal Banco privado chinês (MINSHENG BANK), outras posições accionistas relevantes em Bancos e promotores imobiliários, também na China, e o 2º maior Banco coreano (WOORI BANK), além do Hotel Waldorf, em Nova Iorque (este por USD 1.95 mil Milhões).

 

  • O PCA de ANBANG, Wu Xiaohi, foi casado com uma neta de Deng Xiaoping - o que, muito provavelmente, lhe abriu as portas do reservadíssimo clube que é a elite chinesa, o viveiro de todos os bons negócios, por lá.

 

  • Wu Xiaohi tem sabido rodear-se: entre tantos outros talvez não tão notáveis, Chen Xiaolu (filho de Chen Yi, um comandante militar importante no tempo de Mao) é administrador da ANBANG e Zhu Levin (filho de Zhu Rongji, antigo primeiro-ministro), também ele um banqueiro bem sucedido, é seu parceiro de negócios habitual.

 

  • Até 2014, ANBANG multiplicou por mil o seu capital (que é actualmente o equivalente a USD 7.4 mil Milhões) recorrendo a ofertas privadas de subscrição - o que a tornou num dos grupos empresariais mais capitalizados na China (mais até do que CHINA LIFE, a maior das Companhia de Seguros detidas pelo Estado chinês, ou PICC, outra Seguradora estatal chinesa).

 

  • Em 2013, ANBANG oferecia, nos diversos esquemas que tinha montado para captar fundos junto do público, taxas de retorno interessantes, mesmo para o mercado chinês (à volta de 6%/ano). Mesmo assim, conseguiu alcançar uma rentabilidade na ordem dos 25% - graças, segundo tudo indica, a uma política de investimentos bem sucedida.

 

  • Espero que nada disto seja novidade para os astutos negociadores do BdP.

 

PS: Este escrito baseia-se num artigo publicado na revista The Economist, edição de 07/02/2015.

SETEMBRO de 2015

António Palhinha Machado A. Palhinha Machado

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D