Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A bem da Nação

ALGO VAI MAL NO REINO DA DINAMARCA

 

HSF-Torneira de Impostos.png

 

Recebi em 27 de Abril de 2015 e paguei de imediato a Factura nº 201500728712 da EPAL no montante global de € 65,47 cujo resumo é como segue:

 

EPAL – Abastecimento de água   =   € 28,92   =   44,17%

CMLisboa – Saneamento             =     19,72   =   30,12

CMLisboa – Resíduos Sólidos       =     10,03   =   15,32

CMLisboa – Adicional                   =     3,67    =     5,60

TAXAS                                       =     1,32    =     2,02

IVA                                           =     1,81    =     2,77

                               TOTAL       =    65,47    = 100,00

 

Resumindo o resumo, o produto fornecido e serviços inerentes da empresa fornecedora correspondem a 44,17% da Factura e tudo o resto são impostos e taxas destinadas a suprir esse monstro que dá pelo nome de Câmara Municipal de Lisboa.

 

E se anualmente a Câmara me debita os «esgotos», por que razão estou a pagar agora esta verba de «saneamento»?

 

E por que é que pago IVA sobre taxas destinadas ao Estado?

 

Bem pode o Dr. Costa dizer que resolveu o problema financeiro da Câmara. Óbvia mentira pois a grande fatia que contribuiu para a redução da dívida resultou da verba que o Ministério das Finanças lhe pagou pelos terrenos do Aeroporto da Portela e o resto, pelos vistos, vem também sendo suportado por nós, contribuintes, em vez de vermos um mínimo de austeridade na gestão municipal.

 

E esta dos impostos incidirem sobre taxas públicas também é de Cabo de Esquadra. Se no meio de tanto atropelo tiverem tempo, hão-de dizer-me onde estudaram Fiscalidade.

 

Lisboa, 27 de Abril de 2015

 

C-HSF-Mékong.jpg

Henrique Salles da Fonseca

AS DESCULPAS DO BOM FUMADOR

 

 

Os filhos, a gente cria-os com amor e o zelo necessários para tentar preservá-los das dores que ao longo da vida verificámos naqueles que amávamos, provenientes também da sua má cabeça – o caso do meu pai, cujos três maços diários foram causa de um final de vida de grande sofrimento, apesar de ter deixado de fumar alguns anos antes. Mas os filhos crescem rebeldes a conselhos, com o direito a seguir as suas próprias alternativas, num mundo que inesperadamente desabou sobre todos nós, que tentámos seguir, a recriar a vida e a recompor os danos. Tal como o avô, os meus filhos fumam, apesar das ameaças dos enfizemas assustadores que um bom tratamento hospitalar provisoriamente ultrapassa. Mas o meu filho mais velho, sobretudo, e a minha filha segunda, exteriorizam os seus argumentos pelo tom de brincadeira e humor, quando disso se fala, e as promessas de renúncia ao tabaco nunca passam disso, eles próprios joguetes de um vício superior a qualquer argumento de razão.

 

E os e-mails que o Ricardo me envia destinam-se geralmente a ficarmos de bem com a vida, em sorriso aberto ou mesmo em gargalhada franca, providos que são daquele humor sensato mas retorcido de quem tudo relativiza, porque em nada crê com a segurança de um absoluto de firmeza, no fundo como meio de ultrapassar, pela ironia, a consciência da própria incompreensão do absurdo que a todos fere.

 

Assim, mandou-me o Ricardo mais um e-mail, este “A propósito do EXERCÍCIO FÍSICO”, provido de imagens em movimento, acompanhando cada item, que, com muita pena, não consigo reproduzir:

 

  • Está provado que por cada hora de exercício, aumenta o nosso tempo de vida em um minuto. Isso permite-nos que, aos 85 anos, possamos ficar mais 5 meses num lar de terceira idade pagando 1000 euros por mês.
  • A minha avó começou a andar cinco quilómetros por dia quando tinha 60 anos. Agora tem 97 anos e não sabemos onde está.
  • A única razão por que voltei a fazer exercício foi para voltar a ouvir respiração ofegante.
  • Inscrevi-me num ginásio o ano passado. Não perdi nem um quilo. Só depois é que me explicaram: - É preciso ir lá.
  • Eu tenho que me exercitar logo de manhã, antes que o meu cérebro perceba o que eu estou a fazer.
  • Gosto de longos passeios, especialmente quando são dados por outro.
  • Tenho ancas flácidas, mas felizmente o meu estômago esconde-as.
  • A vantagem de nos exercitarmos diariamente é que se morre mais saudável.
  • Se vai percorrer um país a pé, escolha um país pequeno.

E por último:

  • Podia ir a correr entregar isto aos amigos, mas... é mais cómodo enviar por e-mail!

 

Berta Brás 2.jpg Berta Brás

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D