Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A bem da Nação

OS RICOS QUE PAGUEM A CRISE – 1

chuva-de-dinheiro.jpg

 

Ela: - Como seria o mundo se os Governos tivessem gasto apenas o dinheiro que recebem?

Eu: - Por certo, bem diferente da falência por que muitos fizeram passar os respectivos países.

Ela: - Por que é que os Governos gastam mais do que recebem?

Eu: - Porque querem comprar os votos dos eleitores com benesses sucessivas a que chamam «Estado Social» e, desse modo, se eternizarem no poder.

Ela: - A quem pedem os Governos dinheiro emprestado?

Eu: - Aos mercados.

Ela: - E quem são esses mercados?

Eu: - Somos nós, os que poupámos e não gastámos mais do que tínhamos.

Ela: - E por que é que se diz tanto mal dos mercados?

Eu: - Porque não sabem o que dizem.

Ela: - Como assim?

Eu: - Devem-se ter endividado até por cima das orelhas, estão falidos e cheios de mau feitio contra quem lhes deu crédito. E como já não há Inquisição, não os podem mandar para a fogueira. Por isso dizem mal dos mercados e de quem os faz mexer, a banca.

Ela: - É esse o problema da Grécia com a Alemanha?

Eu: - É exactamente esse o problema da Grécia com a Alemanha e com todos os outros credores nomeadamente nós, Portugal, que também lhes emprestámos umas massarocas. E é o problema também de todos os «syrizados» espalhados urbi et orbe que não querem reconhecer que só podem consumir na medida do que produzem. E se, de preferência, consumirem um pouco menos do que produzem, pouparão alguma coisinha e isso não lhes fará qualquer mal.

Ela: - E como vai isto tudo acabar?

Eu: - Pagando as dívidas como nós, Portugal, estamos a fazer ou emitindo senhas de racionamento como brevemente fará a Grécia.

Ela: - Senhas de racionamento?

Eu: - Exactamente! Mas para disfarçar, até lhe vão chamar «novo Dracma».

Ela: - E depois?

Eu: - Depois... vou ali consultar a minha bola de cristal e já volto mas duma coisa tenho a certeza: se os demagogos não voltarem por enquanto ao poder, a riqueza medir-se-á novamente pelo que cada um produzir e não pelo que cada um mamar; é que aqueles a quem os devedores chamam ricos estão fartos de pagar a crise e dizem que a carnavalada acabou. Mas eu vou ali consultar a bola de cristal. Até já!

 

Março de 2015

 

De Denang para Hué.JPG

Henrique Salles da Fonseca

PENSAMENTO MATINAL

LESO-korea_map.jpg

 This is the current map of Korea as of 1955. North and south Korea are separated on the 38th parallel

 leso-korea2001.jpg

 

Aqueles que não acreditam que as fronteiras geram diferenciação cultural deveriam meditar no caso da Coreia. Até à II GM era a sociedade étnica e culturalmente mais homogénea que existia neste mundo. Em 1945, os vencedores da Guerra traçaram uma fronteira dividindo Norte e Sul. Hoje são duas sociedades com culturas altamente diferenciadas, diria mesmo antagónicas, e os rendimentos per capita de uma e de outra estão distanciados de 1 para 20. Fico na minha, a fronteira foi criada para defesa de um poder local; a especificidade da cultura foi a resultante. A fronteira precedeu.

 

 Luís Soares de Oliveira.jpg Luís Soares de Oliveira

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D