Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A bem da Nação

CORTAR NO IRS OU NO IVA?

 

Impostos.png

 

Anuncia-se que o Governo considera reduzir o IRS. Mas como o governo precisa de muito dinheiro, para pagar a escandaleira das parcerias público-privadas e a monumental dívida pública, tem de ser compensado desse corte e, por isso, diz ser necessário aumentar o IVA.

 

Eu fico perplexo. Todos aqueles que se dizem de esquerda – muitos não são e alguns até são de extrema direita, como se vê pela governação que fizeram – deveriam levantar um imenso clamor contra essa ideia. Do artigo “IVA, um imposto estúpido e imoral” (Público de 8 de Dezembro de 2012) transcrevo:

 

“Sem ser especialista de sistemas fiscais, pareceu-me um imposto estúpido e imoral. Como imposto indirecto, igual para todos, deixa de obedecer à regra de boa moralidade social que manda que os que mais levam para casa paguem uma percentagem de imposto superior à dos que têm menos. O IVA é igual para todos.

 

Parece-me um imposto estúpido porque, obrigando a milhões e milhões de operações de cobrança tem, só nessa cobrança (que vai ocupar muitos funcionários do fisco) um elevado custo, que recairá sobre os contribuintes. E as entidades que o cobram também vêem os seus custos de mão de obra aumentados.

....................

 

Como já vi sugerido na Internet, o Estado devia aplicar o mesmo IVA de 23% que aplica à aquisição de um frigorífico ou de qualquer outro objecto às aquisições financeiras, nomeadamente na Bolsa. Realmente, não se compreende que quem faz uma aquisição de dezenas ou centenas de euros deva pagar 23% de IVA e quem compra cem mil euros ou um milhão de euros ou mais de acções não tenha que pagar o mesmo imposto.”

 

As pessoas deviam anotar todas as quantias de IVA que pagam ao longo do ano. Mesmo com ordenados modestos, talvez ficassem admiradas com o elevado quantitativo que pagaram desse imposto.

 

Publicado no "Linhas de Elvas" de 11 de Dezembro de 2014

 

Prof. Miguel Mota Miguel Mota

LIDO COM INTERESSE – 63

 

 

 

HSF-ÀS TERÇAS COM MORRIE.jpg 

Título – ÀS TERÇAS COM MORRIE

 

Autor – Mitch Albom

 

Tradutora – Sofia Serra

 

Editora – Sinais de Fogo

 

Edição – 3ª, Janeiro de 2012

 

 

 

Mitch Albom, licenciado em jornalismo pela Universidade Brandeis, em Waltham, no Massachusetts, escreve para o Detroit Free Press e a Associated Press já o considerou várias vezes o melhor colunista desportivo.

 

Muitos anos depois de concluído o curso, soube que ao seu professor preferido, Morrie Schwartz, tinha sido diagnosticada Esclerose Lateral Amiotrófica e decidiu passar a visitá-lo semanalmente, às terças-feiras, até...

 

Morrie ensinara Sociologia durante mais de 30 anos e ambos decidiram que aquele seria o último curso que ambos fariam – um como professor, o outro como aluno.

 

E, dentre todas, o livro descreve 14 dessas aulas ministradas a uma «turma» composta por um único aluno.

 

Só que quando nós, os leitores, estávamos à espera de aprender algo sobre teorias sociológicas, eis-nos a ter aulas de «filosofia da vida».

 

Sobre o relacionamento mundano:

- Mitch, se te estás a tentar exibir para pessoas no topo, esquece; vão-te olhar de cima de qualquer modo. E se te estás a tentar exibir para pessoas que estão por baixo, esquece; apenas terão inveja de ti. O status não te leva a lado nenhum. Apenas um coração aberto te permitirá flutuar em igualdade entre as pessoas.

 

Sobre o casamento (Morrie foi casado com Charlotte durante mais de 40 anos):

- Tenho pena da tua geração. Nesta cultura é muito importante encontrar uma relação amorosa com alguém porque existe tanto desta cultura que não te dá isso. Os pobres miúdos de hoje ou são egoístas de mais para fazerem parte de uma verdadeira relação amorosa ou apressam-se a casar e seis meses depois divorciam-se. Não sabem o que querem de um parceiro. Não sabem quem são eles próprios. Portanto como é que podem saber com quem casam?

É triste, porque a pessoa amada é uma coisa muito importante. Percebes isso especialmente se estiveres a passar um momento como o meu, quando não estás lá muito bem. Os amigos são óptimos, mas os amigos não vão estar aqui numa noite em que estás a tossir, não consegues dormir e alguém tem que ficar acordado toda a noite contigo a dar-te apoio e a tentar ser prestável.

Aprendi isso tudo com o casamento. És testado, descobres quem tu és, quem é a outra pessoa e como te acomodas ou como não te acomodas. Os vossos valores têm que ser os mesmos.

 

Sobre a bondade inerente das pessoas:

- As pessoas só são más quando se sentem ameaçadas e é isso que a nossa cultura faz. Até pessoas que têm emprego se sentem ameaçadas porque se preocupam em perdê-lo. E quando te sentes ameaçado, começas a pensar só em ti. Começas a fazer do dinheiro um deus. Faz tudo parte desta cultura. É por isso que não a engulo.

 

O livro vai até à formatura e conclui que os ensinamentos continuam...

 

Janeiro de 2015

 

C-HSF-Mékong.jpg

Henrique Salles da Fonseca

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D